A arte de detonar um blogueiro

A arte de detonar um blogueiro

Sou ainda um bebê de sete meses em termos de internet – esta invenção que está saindo da adolescência e entrando no mundo adulto. Não sei quase nada, mas acho que estou aprendendo muito. As críticas dos leitores têm sido uma das mais importantes fontes de aprendizado – e diversão – na manufatura deste blog.

Mesmo anônimo, o leitor que entra neste espaço – sabendo quem eu sou em detalhes (veja o perfil ao lado) – e opta por me criticar pesado, merece todo o meu respeito. Não me importa que a sua crítica não tenha nada de “construtiva”, ao contrário,  seja “destrutiva” mesmo, destinada apenas a esculhambar o autor deste blog. Com exceção das ofensas pesadas, das injúrias e difamações, a mim e a pessoas citadas, não excluo comentários no blog.

É óbvio que prefiro as críticas construtivas, os incentivos e os elogios verdadeiros. Quem não prefere? Mas, realmente, aprendo e me divirto neste exercício de ouvir desaforos. Publico, a seguir, uma breve seleção de comentários acima da medalhinha que recebi nas últimas semanas, só para dar uma idéia do que está em jogo nesta tarefa.

Ao relatar a paixão da Fiel por Ronaldo e transcrever as opiniões de um corintiano doente durante a partida entre Corinthians e São Caetano, tive que ouvir de Matusquela: “Parceiro, Sua matéria é Ridicula, Lastimável e Lamentável. Jornalista? Formado na FAPONE?”

Não posso reproduzir algumas coisas que tenho ouvido desde que comecei a assistir e escrever sobre o Big Brother Brasil. Ganhei muitos amigos e admiradores no período, a quem agradeço pelas dicas que tenho recebido, mas também tenho lido cada uma. O que me espanta mais são os comentários criticando ou elogiando coisas que eu nunca disse.

Ao escrever, por exemplo, sobre os leitores que me acusam de torcer por Priscila, acabei gerando mais confusão ainda. Camila escreveu: “Eu concordo plenamente com você, Mauricio. Acho a Ana um porre mimado e a Naiá muito falsa e ainda usa a Ana pra fazer o jogo dela e a bobona, nem percebe.” Nunca escrevi isso! Da mesma forma que nunca escrevi algo parecido com o que agradou ao leitor chamado Boninho – ele entendeu o oposto de Camila: “Realmente vc tem razão, a Priscila é muito superior a qualquer um participante que está confinado na casa e merece vencer a competição”.

Outro dia me meti a comentar a situação do atacante Amauri, da Juventus, cotado para ser convocado a jogar pela seleção italiana, mas boicotado por vários jogadores da Azzurra: Um leitor, que assina apenas Eu, foi definitivo: “Perda de tempo comentar tal assunto”.

Alguns dias antes, havia escrito sobre o meu espanto ao ver Alexandre Pato falar de si mesmo na terceira pessoa, em entrevista a Galvão Bueno. O fã-clube do craque do Milan me fuzilou. Escreveu João: “Prezado Stycer, já vi você em melhor forma.”

Esse negócio de blog vicia. Estava no Rio, de folga, no dia do desfile das campeãs, no Sambódromo. Não precisava escrever nada, mas não resisti. Caí na besteira de comentar sobre o excesso de loiras famosas no desfile da Grande Rio. Para quê? O leitor Carlos não perdoou e acabou comigo: “Para quem estava de olho (na avenida) e viu seis escolas, o comentário é um tanto quanto pobre.”

Um dia antes, me diverti no Leblon com o bloco Mulheres de Chico, dedicado exclusivamente ao repertório do grande Chico Buarque. Para quê? Foi uma pancadaria. Ricardo mandou: “Para ter um blog desse era melhor não escrever nada”. Luis Henrique foi além: “É esse o tipo de matéria que “repórter especial” faz? Deve ter sido contratado na cota dos deficientes.”. Alan pegou na veia: “Tinha que ser botafoguense”.

Você nunca sabe de onde virá o bombardeio. Comentei, feliz, que havia sido confirmada a participação de Arnold Schwarzenegger no próximo filme de Sylvester Stallone. Um comentário rápido, despretensioso, observando que será um encontro histórico num momento de baixa da carreira de Stallone. Andre mandou a seguinte pergunta: “Maurício, vc é gay?”. ANDRESON, em caixa ala, ou seja, gritando, detonou: “MAURÍCIO, FILME DE AÇÃO TEM QUE TER MUITA ADRENALINA, E NÃO MUITO CÉREBRO, JÁ QUE NÃO É PRODUTO DE MEDITAÇÃO. VC PARECE VIADO COM ESSE SEU PAPO.”

Para encerrar, porque já estou me alongando demais, e certamente vou ouvir poucas e boas, reproduzo o irônico comentário de Darlan depois de ler, aqui no blog, que Rodrigo Santoro ganhou entre R$ 80 mil e R$ 150 mil para mostrar a sua cara num camarote no Carnaval carioca: “MINHA VIDA MUDOU COMPLETAMENTE AO SABER DESSE FATO!!!”

Vou dizer algo que pode soar como demagogia, mas juro que não é: minha vida mudou completamente desde que comecei a escrever e publicar na internet.

47 Replies to “A arte de detonar um blogueiro”

  1. A pergunta que não quer calar, afinal de contas você é Gay ou não? Tô brincando, não precisa responder. Sempre leio seu blog e acompanho as tiradas dos leitores, nos comentários.

  2. Mauricio,

    Parabéns pelo blog! Como diria um professor meu, “the trouble with other people is that they exist!”. Hehe…

    Um abraço!

  3. parabens!!
    eh isso mesmo q deixa os blogs movimentados ashuahsuhsau, apolemica = )
    tem gente q passa pra zuar mesmo,
    outros pra se divertir,
    outros pra pensar.

    eh raro q um blog chame tanta atenção de publicos diferentes, ate pq vc disse ter 7 meses de net? Isso mesmo q entendi?

    isso td eh normal! reflete o estagio atual do espirito cultural humano..
    parabens!

  4. Devo dizer que quando vi o título do seu post, já me senti agredida pensando que você ia escrever sobre como “detonar (nós-blogueiros e blogs), já entrei pensando: “quem esse cara pensa que é?”. Depois é que vi, que vc estava falando de vc mesmo e da sua trágica experiência para ser aceito no mundo blogueiro.
    A grande questão é: Você fala se situações polêmicas e receber comentários (ainda que ofensivos) chega a ser motivo de felicidade, afinal você está provacando o leitor de alguma forma a sair da inércia de somente ler, e entrar em interatividade com vc..ainda que seja pra te esculachar!!!! rs…
    (tb sou jornalista).
    Boa sorte!

  5. Também leio sempre o blog e considero todos os posts de ótimo conteúdo. Espero que o blog continue assim por mais muito tempo.

    Mas é claro que se é bom… tinha que ser botafoguense.

  6. Parabens Professor!

    Não li metade do seu blog, mas o pouco que li, vi que você teve coinciência das palavras.

  7. Você pensa que citando as críticas que recebe vai se colocar acima delas?
    Pois você só teve coragem de repostar as críticas que são claramente bravatas insensatas.
    Aquelas que realmente te atingiram, parece que quer mesmo é esquecer…

    (hohohohohohoho)

    Resposta do Mauricio:
    Francisco, refresque a minha memória, por favor. Obrigado pelo comentário.

  8. Devo ter lido algum artigo desse blog, duas, talvez ,três vezes. Mas hoje, foi decisivo. Você é ótimo!
    Voltarei sempre.
    Parabéns pela dosagem certa.

  9. Pessoal, com tantos problemas no Brasil, escrever de loiras no carnaval, alexandre pato, chico buarque, BBB9???????
    TINHA QUE SER BOTAFOGUENSE!!!!

  10. Ola Maurício.
    Sete meses de net?
    Onde vc estava antes disso? Hibernando?!?!?!?
    Brincadeira.
    Parabéns! De vez em quando dou uma olhada em seu blog, e a variedade de assuntos e notícias em todos os níveis de interesse e conhecimento é que mantém a atenção e a polêmica.

  11. Adorei o post, pois demonstra a escassez de inteligencia para a maior parte dos internautas, não basta ter internet e preciso ser inteligente para compreender os beneficios dela.
    Bom, enfim… parabéns pela escolha de entrar no mundo da internet passando informação e conhecimento (as vezes com opinião). É pena que nem todos sabem ler, entender ou criticar.
    Tenhamos fé que o bom senso reine. Como diria o Lulu: “eu vejo uma nova era, com gente bonita, elegante e sincera.” Caberia sensatez nessa frase também.
    Abraço
    Viviane

  12. Lembre-se que escreve pra inúmeros analfabetos funcionais, entendem o que querem e escrevem qualquer absurdo, afinal de contas a internet foi feita pros anônimos virarem críticos e etc.

  13. Maurício, quem “bloga” corre mesmo o risco de ler absurdos _ imagine o que eu leio ao editar dois blogs. No entanto, observo que a maior parte dos comentários maldosos vêm daqueles que não compreenderam bem a essência do texto ( Mas a pesquisa da ONU já aponta: brasileiro lê mal!). Da mesma forma, desconfio dos comentários elogiosos demais, açucarados demais; como eu sou muito crítica, tendo a achar que o sujeito também não leu direito.
    Parabéns pelo blog _ e não estou sendo açucarada! Vem sempre aqui, mas é a primeira vez que eu comento.

  14. Não podia deixar de comentar o comentário do Luis sobre as moedas com valor de sabedoria: Coin + Ciência. Hilário! Hahahahahaha

  15. mil metros de altura observo vcs, seres incipientes, discutindo assuntos banais e vulgares.

    Daqui eu penso : essa geração está perdida.

  16. O pior não são os comentários, são os erros de português rs.
    Existe 6 bilhões de pessoas no mundo ( e como diria o google ” e contando” ), é difícil que exista um número de pessoas razoavéis que entendam o que a gente diz rs, quanto mais concordar. Seu papel continua sendo o mais divertido e no final o mesmo : Transcrever o que você vê. Se o povo gosta, aí é uma parte que já passa da sua alçada para ser as vezes muita calçada ( pra pisar ) de gente inteligente ou ignorante. ( rs, sim foi uma piada infâme ) rs

  17. Estava a discutir esses tempos atrás sobre blog… e mesmo sobre o que era esse meio a 6, 7 anos atrás…

    e eu acredito que o blog foi superestimado nos dias de hoje. Era para ser um espaço pessoal, descontraído, livre de amarras que outras publicações exigiam… mas sempre há quem toma essa ferramenta como ‘pretenso a verdade’, quando na verdade é um espaço mais para opinião… ou deveria ser…

    eu deixei de ler muitos blogs… de acompanhar… quando muito assumiram essa ‘pretensão-a-algo’ para tal espaço. Nesse mar de informação da internet, o último lugar que vou buscar algo é em blogs… pois além das dificuldades básicas de informação por aqui (veracidade, etc)… a pretensão também torna-se uma

    abraços e parabéns pelo blog.

    fernando ribeiro

  18. Mauricio, não de bola pra torcida não pois se fossem biom de bola não estariam na platéia. Que eu saiba nunca ergueram nenhuma estátua para nenhum critico……..

    Gostei desse texto……………….

    Continue se trabalho, pois quantos não são os jornalistas formados e vendidos ao sistema……….

  19. Sr. Stycer está melhorando…….. a do carnaval realmente era pobre.

    Resposta do Mauricio:
    Obrigado, Carlos.

  20. Bom, é mais ou menos assim que funciona, meu caro.
    O jeito é filtrar, e não se afetar.
    Boa sorte.

    Resposta do Mauricio:
    Ótimo. Muito obrigado pelo apoio.

  21. Maurício,
    Nunca tinha acessado este blogue, mas de cara simpatizei com você. Carioca mas vivendo à 22 anos em São Paulo.
    És um pouco como eu, nascido em Lisboa, vivi em Paris na decada de 60 vim para o Brasil morei um ano no Rio e me radiquei em São Paulo à 40 anos.
    És uma pessoa do mundo, já perdeste o ranço dos cariocas que creem que o Rio é o umbigo do mundo. Nada pessoal contra os cariocas em geral, só alguns.
    Mas, com o seu curriculo, fazer este tipo de matéria não deve acrescentar muito, só resta fazer como o Bial, filisofar e analisar os manos.

    Sucesso

    Fernando Martins Pereira

  22. Olha, eu até acredito que você na verdade se divirta com estes comentários, Stycer. Mas também há que se convir que a internet embora seja útil, também é traiçoeira e dá oportunidades aos analfabetos, como o STE. Costumo ler muito os seus escritos e outras notícias publicadas no IG. Em algumas até faço pequenas correções de digitação. Mas, não é possível comentar a sua opinião a respeito ou a despeito dessa ou daquela matéria. Se você é jornalista, eu entendo que você seja pago para criar este tipo de opinião. Posso contestar a sua opinião mas, ela é só sua e não reflete a minha ou a da maioria. Parabéns pelo que você consegue com tão pouco. Tomara possamos formar outros iguais.

  23. Falar mau dos outros gera um engrandecimento momentaneo para si proprio.
    E voce não percebeu e abusou.
    Já escorre massa cinzenta pelas suas orelhas sem vc notar

  24. Bom…em primeiro lugar: para ser bom tem que ser Corinthiano!

    Acompanho sempre o blog, mas nunca comentei nada, mas esse não resisti.

    O ruim é que sempre tem um pessoal que quer mostrar uma “falsa cultura” que critica tudo o que vê ou lê…

    Por exemplo, uma série que eu acompanho bastante: LOST. O episódio pode ter sido ótimo, mas sempre existirá um, que “para dizer que tem um senso crítico aguçado e ficar fora do ‘padrão’ “, irá criticar o episódio com todas as suas forças, ignorância e vontade de ser o tal.

    O mesmo acontece com teu blog, Maurício.

    Mas são ossos do ofício.

    Abraços!

  25. Gostei muito do seu blog, também tenho um, mas, aqui no interior as criticas e sugestões não se restringem as menságem enviadas por e-mail, mas, ao vivo é legal, meu blog é político e tenho fama de batedor, terrorista, maluco e que tenho que usar focinheira.

    Boa sorte,

    Henrique, Itapeva SP.

  26. p/ mim quem assiste big brother é um analfabeto funcional. alias, quem assiste a rede Globo é um analfabeto funcional. como diria um grande mestre meu : ” O que é global, é boçal.”
    é engraçado ver alguem dar valor a algo tão bestialmente boçal, e ainda assim se achar algum tipo de elite cultural de alguma coisa. é , se fose bom não tava criticando, tava fazendo.

  27. Você queria o quê com tantos comentários e posts imbecis? Brilhantismo de seu leitores. Cada bloguista tem o leitor que merece! Você quer falar em Big Brother, Ronalducho e depois reclama de não ter comentários inteligentes???? O Luís Nassif têm a Filé Migon, já você tem que se contentar com a gente mesmo….

  28. não ligue pra certos comentários! vc deve ser superior a certas pessoa que gosta de apelar. exise mil mameiras de se defender
    e as palavras de baixo escalão é a pior.

  29. Meu, precisa colocar assuntos mais criativos e menos vulgares e que não trazem a nós leitores nenhum tipo de informação sobre o que acontece de interessante por aí!
    Gosto de alguns tópicos, mas, realmente, outros deixam a desejar.

    e como disse a leitora marciléia, palavras de baixo ESCALÃO, não!

  30. Mauricio então vc realmente tem essa preferência pela Priscila, eu já tinha suspeitado desde o principio quando comecei ler suas críticas sobre a edição. SAFADÃOO!! vc não me engana.

    PS: O q vc achou da fantasia dela de galinha?? eu achei apropriado.
    Beijos, me liga!

  31. Maurício, assim como você, o BBB9 foi a primeira edição do programa que resolvi acompanhar desde o início, no meu caso pra analisar melhor o que penso sobre esse show (que sempre evitei, mas com tanta gente ao redor vendo, acabava assistindo por tabela). Bem, posso dizer que desde que encontrei a sua coluna de críticas sobre o programa, o blog e o Baba Brother, essa tarefa tem sido não só palatável mas também muito divertida. Parabéns pelo seu trabalho!!!
    Saudações Vascaínas!!!!

  32. Prezado Mauricio,

    Tentei comentar agora pouco, e sem sucesso, seu texto que saiu no “Último Segundo” sobre o filme Garapa do José Padilha. O link não está funcionando.

    Nítido que você não gostou do filme, ok, gosto não se discute. Parece até que você não gosta do José, nem sei se você o conhece, mas enfim…

    Gosto muito do seu blog e até o acompanho em uma base semanal. Espantou-me muito a ênfase usada para detonar o documentário. Quem disse que é obrigação do diretor oferecer uma solução para fome, que disse que é necessário explorar os “porquês” na miséria, uma vez que o próprio Zé Padilha disse que sua intenção é que as pessoas “vivenciem” essa fome.

    Você nessa sua “matéria/ crítica” sobre o filme, pareceu um desses internautas que bombardeiam você com críticas muitas vezes infundadas em sem cabimento.

    Pense nisso…

  33. Nossa como vc parece viad…(brincadeira haushau), mas falando sério nunca recebi um comentário ofensivo, mas acho que com o tempo vou começar a recber alguns, fazer o que o jeito e ser forete e saber que ñ passa de inveja…. já recebi críticas, mas elas serviram para me ajudar e sempre as colocoquei no Blog, hoje graças a elas escrevo melhor (reclamavam de alguns poucos erros de português).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *