Da arte de desrespeitar os torcedores

Da arte de desrespeitar os torcedores

A vaca já foi pro brejo, eu sei. Vou chorar sobre o leite derramado. Chover no molhado. É que estou, realmente, engasgado com essa impressionante demonstração de descaso dos cartolas paulistas com o público.

Primeiro, ainda não engoli a decisão de marcar os jogos da final para Vila Belmiro e Pacaembu, estádios com a capacidade, hoje, para 18 mil e 34 mil espectadores, respectivamente. Em segundo lugar, ainda estou impressionado com a majoração no preço dos ingressos para a final.

Leio no blog do Juca Kfouri que a média de público no Campeonato Paulista, antes dos jogos decisivos, foi de 5.722 – um número que dá a dimensão do desinteresse geral pela competição. Pior, em 2008, a média foi de 6.791 pagantes por jogo. Ou seja, o desinteresse aumentou.

Chega, então, a hora dos jogos decisivos e os cartolas se perguntam: Como premiar esse público leal, que acompanhou o campeonato desde o início? Como atrair novos espectadores para as finais? Como estimular a convivência pacífica entre torcedores rivais?

Imagino, então, os presidentes do Santos, do Corinthians e da Federação Paulista esfregando as mãos e dizendo, em coro: “A solução é fácil!!!”

Em primeiro lugar, vamos escolher os estádios mais acanhados do Estado. Depois, vamos elevar o preço dos ingressos em 50%, no mínimo. E, por fim, vamos assegurar que só uma minoria consiga ver os dois jogos finais.

Para que um corintiano, que assistiu a todos os jogos do seu time, precisa ir até a Vila Belmiro ver a final? Já assistiu a tantos jogos, não precisa ver este. Por isso – decidiram os dirigentes –, vamos vender apenas 1.259 ingressos para a Fiel. Está de bom tamanho!
 
O mesmo vale para os santistas, né? Para que se deslocar até o Pacaembu? Fique em casa, veja pela televisão. Quem fizer questão de ver a final, vai ter que se espremer naquele cantinho, vai sofrer ameaças da torcida adversária, vai ter que esperar uma hora depois do fim do jogo para sair, vai, enfim, passar por um suplício. Fique em casa, santista, decidiram os dirigentes. É melhor.

Crédito da foto: Gazeta Press

18 Replies to “Da arte de desrespeitar os torcedores”

  1. Parabéns, pelo comentário finalmente algum jornalista se manifestou contra este absurdo, eu só tinha visto algum comentário a respeito desta decisão que tinha sido a do Rivelino, se os torcedores fossem unidos não deviam ir as finais, deveriam boicotar, quem sabe assim o seu Andre Sanches, e seu Marcelo Teixeira e a Federação, saibam entender que o mais importante do futebol são os seus torcedores, pois o patrocinio em cima do futebol e graças a nós torcedores que somos sempre colocados em segundo plano.

  2. Prezado Maurico, como é publico e notório, a nação corinthiana é pequena. Tirando os bons torcedores, os amantes do futebol, aquele que apreciam a arte, restou 1259, os mesmos que macham o nome desta e de outras torcidas. Essas poucas cabeças serão suficiente para brigar e denegrir a imagem dos estádios. Quanto aos dirigentes não estão lá por amor aos clubes e sim pelo amor ao poder, pelo amor ao dinheiro e pelos status que lhe são atribuidos!

  3. Caro Maurício. Só não concordo quando vc menciona que há desinteresse do torcedor em ir aos estádios. O torcedor iria sim aos estádios se tivesse estrutura para isso. Estrutura quer dizer bons estacionamentos, lugares marcados, coibir a violência. A rede de TV detentora dos direitos dos campeonatos não tem interesse nenhum na ida do torcedor ao estádio, caso contrário não teria os índices de audiência que tem. Se tivesse interesse já teria iniciado uma campanha nesse sentido. Esse verdadeiro cancro do esporte brasileiro chamado Rede Globo, com seu urubu-mor, Galvão Bleaghhhhh Bueno, quer por tudo segurar o torcedor no sofá.

  4. concordo que não existe respeito ao torcedor , começando pelos cambistas , por ninguem toma uma atitude e a própria imprensa , por que até hoje não consegue desvendar este mistério.?
    Agora mandar os jogos no morumbi depois que o dono do estádio decidiu ou melhor reformulou o seu panetone ( redondo e cheio de frutinhas dentro ) . Não restou outra solução .

  5. Tb achei esse aumento de ingressos um assalto e um desrespeito aos torcedores mais humildes, que são aqueles que acompanham o time na maioria dos jogos. Aumentar de 20 (jogos normais ) p/ 80 reais que nem fez o Santos é humilhar o torcedor comum. Nesses 2 jogos vai ter muito corneteiro de classe média que vai ao estádio uma vez a cada dois meses na Vila e no Pacaembu.

  6. Os grande clubes precisam de grandes estadios.
    Porque não jogar no Morumbi?
    Já sei, é porque é do clube rival o São Paulo.
    Pura birra.

  7. Maurício, achei sua crítica pertinente mas na minha cabeça uma pergunta fica a martelar: até quando? Até quando os torcedores deixarão a fervura e a empolgação do momento de lado e irão exigir seus direitos? Dobrar os preços dos ingressos na final dos campeonatos é uma vergonha! Sim, digo campeonatos porque a prática é adotada em todos os estados do Brasil. Outra questão também inquieta-me: quais os direitos que tenho com consumidora para acionar na Justiça essa cambada de cartazanas (mistura de cartolas com ratazanas) que não se cansa de tentar vilipendiar, ainda mais, o torcedor da sétima arte? Quais os meus direitos? O que tenho de fazer para exigir um pouco mais de respeito?

  8. mais uma vez a vida do torcedor se resume na vida de gado,povo marcado eh povo feliz ,ate quando vai ser assim,pois quando o clube precisa os senhores presidentes inventam o ingresso promocional a 10reais, ai o torcedor comparece lotando o estadio empurrando o seu time, ai vem as finais ,entao eles se esquecem desses torcedores aumentando o preco dos ingressos,colocando os jogos em qualquer estadio,onde amaioria dos torcedores nao terao acesso pois a compra do ingresso fica dificil ,facilitando a vida das pessoas de maior poder aquisitivo que poden comprar seus ingressos pelo telefone,deixando de fora aquele humilde e sofrido torcedor que acompanhou o seu time o campeonato inteiro embaixo de sol ou chuva independente de horario . esse verdadeiro torcedor mais uma vez e tratado com gado.

  9. Desculpe! Os dois times tem que ter estádios melhores , O corintia nem estadio tem ! E a Vila tem o seu charme mas não para grandes jogos ! Era melhor jogar os dois no pacaembu com torcida dividida .

  10. VAMOS JOGAR ONDE NO CAMPO DOS BAMBY ,TA CERTO MESMO NÃO TEM QUE DA DINHEIRO PRO SÃO PAULO NÃO ONDE JA SE VIO JOGAR PENA DI GALINHA E MILHO NA ARQUIBANCADA ONDE IA FICAR A TORCIDA DO CORINTIANS,NÃO TINHA NEM QUE TER MAIS JOGO LÁ ,E OLHA QUE SOU SANTISTA EM.

  11. Concordo com todos vocês, mas parem e pensem, e façam um paralelo com a nossa política. Até quando ficaremos de braços cruzados? .

  12. mauricio infelizmente o futebol de s.p acabou faz um bom tempo ,nao pode bandeira ,nao pode papel picado ,nao pode apito ,acredite eu vi com os meus proprios olhos a tropa de choque nao deixando a gavioes entrar com apitinhos no pacaembu,e vi com os mesmos ouvidos a torcida do porco entrar com os mesmos,mais pior eu vejo o tempo todo nas entradas do pacaembu policias grossos e despreparados agredirem torcedores 31 anos de estadio o futebol paulista ta no fundo do poço ,rio 85.000 ,minas 65.000 ,sempre meio a meio graças a ignorancia dos presidentes e da policia ,lamentavel..

  13. Lugar de torcedor bandido é na cadeia. Elitizar o futebol sim,majorar o preço dos ingressos sim, para que tenhamos espetáculos melhores e a volta das famílias aos estádios de futebol. Viva M.T. e viva A.S.

  14. Belo comentario!
    Isso reflete bem o que os dirigentes pensam , nota-se que eles não dispõem de nenhum repeito aos torcedores. Chego a pensar se realmente eles e pensam a respeito das decisões absurdas que tomam. Com estes cartolas, o Brasil tem um longo caminho á percorrer antes de se tornar um Pais de 1º mundo no esporte .
    È lamentável .
    Att
    Marcos Paulo Nunes

  15. Maurício:
    Você comenta o desrespeito. Mas é mais grave. Beira a tragédia. Domingo passado, na saída do jogo Flamengo 1×0 Botafogo,
    no anel das arquibancadas, havia muita gente amontoada, porque só se entra e sai, hoje, das arquibancadas do Maracanã pelas rampas principais. E a saída da Polícia para ordenar a massa foi usar de violência, como é praxe.
    Há anos eu venho pedindo que a imprensa preste atenção a uma situação muito grave: o escoamento dos torcedores no Maracanã nas arquibancadas está restrito só a duas uma únicas saídas/entradas:
    a) a rampa da Uerj (para uma torcida) e a rampa do Belini (para a outra) – a Polícia cria currais na entrada (veja fotos) e eles não abrem todos os portões para escoar o público
    b) os túneis de acesso às arquibancadas – só se entra nas arquibancadas por eles – as “obras” que foram feitas no estádio, além de reduzir drasticamente o público possível, com graves prejuízos para os clubes, fecharam o acesso ao anel superior, impedindo o uso da rampa superior.
    Em caso de emergência ou pânico, vai dar zebra. Vamos ter uma “tragédia de Hillsborough” aqui.
    Eu falo, falo, e ninguém me dá a menor bola.
    Abraços,
    Cesar Oliveira
    Editor da http://www.livrosdefutebol.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *