“Os decepcionaldinhos”, Freud do Cariri e as crianças

“Os decepcionaldinhos”, Freud do Cariri e as crianças

O grande Xico Sá, jornalista de múltiplos talentos, cunhou na “Folha” desta sexta-feira uma expressão genial para se referir aos torcedores que perseguem craques em momentos de crise. São os “decepcionaldinhos”, os “marcadores cricris”.

O próprio Xico faz uma autocrítica e conta que agiu assim, como um “decepcionaldinho”, em relação a Ronaldo, antes da última volta por cima do craque no Corinthians. “Ronaldo ensinou o que nem precisava”, reconhece.

O cronista protesta contra “gente que está sempre decretando o fim de carreira para uns, magoado com outros, dizendo que esperava mais de fulano etc… Não queria ser grosso, mas que tal cuidarem das suas próprias decepções, que são o que não nos falta pelo caminho?”, escreve, com precisão, o nosso Freud do Cariri.

Hoje, especialmente, Xico Sá reclama dos que pegam no pé de Ronaldinho Gaúcho. “O julgamento moral é implacável, e o nome da vez é de novo Ronaldinho, o grande Gaúcho. Especulam sobre a sua parada, haja bobagem, dizem que ele envergonha o Brasil em campos da Itália, qualé, cara pálida?”

Concordo com Xico. Devemos tomar sempre o cuidado de não projetar nos outros, amigos ou ídolos, as expectativas que temos em relação a nós mesmos. Evitar os julgamentos morais é fundamental.

Mas acho que há uma outra dimensão no caso Ronaldinho Gaúcho, que não é apenas a da decepção. Com seu futebol de lances imprevistos e geniais, e seu jeito engraçado de ser, Ronaldinho se tornou ídolo não apenas dos amantes do bom futebol, mas também das crianças. Vê-lo perdido em campo, sem brilho ou luz, provoca a mesma melancolia que assistir a um mágico aposentado em festa infantil.

12 Replies to ““Os decepcionaldinhos”, Freud do Cariri e as crianças”

  1. Ronaldinho não está bem, mas isso não quer dizer que esqueceu de como se joga futebol…, talvez não esteja feliz onde está e talvez precise fazer como o Adriano, afinal ele ainda é jovem.

    O Oscar do basquete estava “velho”, mas quase sempre era cestinha dos jogos.

    O Romario estava “velho”, mas deixasse ele com folga.., ele fazia os gols.

    O Ronaldo pra muitos estava acabado, mas tai no Corinthians mostrando que ainda sabe muito de futebol, esbanjando alegria e vontade de jogar.

    Ta ai o Barrichelo, estava acabado, alias pra muitos falsos torcedores sempre esteve e hoje mostra que ainda guia muito e se o Button bobear ainda perde o Campeonato que estava ganho.

    Portanto o Ronaldinho ainda tem jeito e torço por ele, afinal a seleção ta bem, mas ter sobras nunca é demais.

    Abraços.

    Esmail

  2. Concordo com você e com o Xico Sá. No caso do Ronaldinho Gaúcho, faço apenas uma ressalva: o torcedor é passional e aceita a má fase de um grande ídolo, mas é difícil segurá-lo quando ele vê o jogador mal em campo e constantemente nas baladas. Ronaldinho deveria se preservar neste aspecto para não irritar os torcedores do Milan. Quanto aos brasileiros, adoram massacrar seus ídolos.

  3. Poxa.. O Sonho de Todo Jogador no Brasil é ir pra Europa… Nomeadamente (Espanha e Italia) que são os supostos grandes campeonatos mundiais…. até são! mas não sei tem muito craque caindo nesses Lugares… Em época de copa principalmente… ele sabem o que fazem… a midia induz as pessoas a desmoralizar o cara… e quem perde com isso! não são mesmo eles… é o Brasil! o Ronaldinho tinha de deixar o orgulho de lado e começar de novo… o City ta correndo atras dele! porra vai pra lá… Faz como o Adriano, aquilo ja ta influenciando na vida particular e o ronaldinho ainda tem muito pra dar… nossa prova ta ai (ronaldo FENOMENO). o milan acabou e ta derrbando os caras juntos… inzagui, nesta e etc… milan (italia) é um azilo pra tentar vitalizar os postos dos jogadores italianos e pra isso vai derrubando os craques de verdade com porcarias…

  4. Ronaldinho se tornou um jogador preguiçoso. Marcelo, a análise deve ser ao contrário, como pode inzagui, seedorf, nesta, pirlo ainda jogarem bola mesmo com a idade q possuem. Stycer não vem pra cá com essas análises freudianas sobre frustrações pessoais não. Isso é spbre futebol e é normal críticas em relação ao cara q está no rol dos grandes jogadores da história e hoje não serve pra jogar nem no decadente futebol italiano.

  5. o que falta aos ronaldinhos da vida é maturidade para aceitar que em um esporte de alto nível como o moderno futebol, pe preciso mais que ser um craque(isso ele é) é preciso ter princípios, educação e própositos definidos na vida. o dinheiro a fama e o mundo maravilhoso que a própria mídia faz criam um mundo na cabeça desses jogadores que eles não conseguem traduzir. o resultado é uma artista como ele vivendo de lembranças daqueles que como eu ama o futebol

  6. Já que vc se referiu a admiração da crianças pelo Ronaldinho, cito o exemplo do meu sobrinho, de 10 anos. Dias atrás, estávamos navegando displicentemente na internet, e ele sugeriu que víssemos lances do Ronaldinho. Foram vários: “Nossa, Ronaldinho é muito bom!”, vindos dele.
    Penso que meu sobrinho preferiu ficar com o que o Ronaldinho fez de genial e descartar o resto.
    Ele fez a escolha certa.

  7. “Devemos tomar sempre o cuidado de não projetar nos outros, amigos ou ídolos, as expectativas que temos em relação a nós mesmos. Evitar os julgamentos morais é fundamental”. Isso já resumiu toda a matéria. Parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *