Radiohead: lama, caos, fila e desorganização

Radiohead: lama, caos, fila e desorganização

Não vou escrever aqui sobre o ótimo show do Radiohead em São Paulo – o que o meu colega Carlos Augusto Gomes já fez, com a precisão de sempre. Vou escrever sobre os inúmeros problemas de infra-estrutura e organização que vi – deficiências graves, a meu ver, para um espetáculo deste porte, com ingressos a R$ 200.

Sempre haverá quem diga que show de rock bom é assim mesmo – desorganizado, com lama e caos. Não concordo. Acho que não é necessário sofrer para se divertir num bom show – ainda mais com os preços cobrados no Brasil.

Em primeiro lugar, o local do evento. A Chácara do Jockey fica na zona sul de São Paulo, numa área não servida por metrô e cujo acesso se dá por uma única avenida – em obras. Não há estacionamentos decentes no local – os carros iam parando pelo caminho, sob assédio de flanelinhas, tumultuando o acesso (dezenas foram multados depois que o show começou).

Peguei um táxi, na região central da cidade, às 18h30 e cheguei ao local do show, 12 quilômetros depois, às 19h40. Havia placas, pelo caminho, indicando a Chácara do Jockey, mas não vi nenhuma sinalização decente para a entrada no espaço do show.

Na entrada, nenhum controle de carteirinhas de estudantes. Quem adquiriu os ingressos pela internet não precisou comprovar os dados que forneceu. Quem pagou inteira, sentiu-se lesado. Apesar de proibido para menores de 16 anos, vi algumas crianças no local.

A Chácara do Jockey é um enorme descampado, de terra e grama. Vários trechos estavam encharcados por causa das chuvas dos últimos dias. No escuro, não poucos espectadores enfiaram o pé na lama. Dependendo da direção do vento, um cheirinho de coco de cavalo ocupava o ambiente.

Para comprar uma cerveja era preciso permanecer 20 minutos numa fila longa. Para chegar no balcão do bar, imundo e encharcado, era necessário superar um mar de lama. Na saída do show, outro caos – filas, congestionamento, confusão geral. Houve gente (leia nos comentários abaixo) que esperou uma hora e meia para conseguir sair com o carro do estacionamento “oficial” (tarifa: R$ 35).

Do ponto de vista da organização, é preciso reconhecer um ponto altamente elogiável: todos os shows começaram no horário previsto. A pontualidade amenizou a falta de estrutura. E todo mundo foi dormir feliz com a qualidade dos espetáculos: Los Hermanos, que não consegui ver, Kraftwerk e Radiohead.

Atualizado às 11h35 com informações fornecidas pelos leitores na área de comentários.

142 Replies to “Radiohead: lama, caos, fila e desorganização”

  1. Maurício, muito bom ter tocado nesse assunto! Paguei 8 reais por um lanche tosco em que tive que enfrentar uma multidão (não dá para dizer que era fila). O rapaz que fazia hamburgueres ria da galera se espremendo enquanto aguardava por comida. Até que acabaram os hamburgueres! Como assim? Uma vergonha! A organização da Plan Music foi uma vergonha!

  2. Realmente, a infra era terrível! O esforço para pegar cerveja foi sobrehumano,a saída, que fez com que 30 mil pessoas se espremessem por um longo corredor de uns 5 metros de largura, foi igualmente caótica e, para finalizar, transporte público só era encontrado a uns bons 5 km de distância do local do show. Caos, caos, caos!
    Quase conseguiu estragar o deslumbramento com os shows fora de série e tecnicamente perfeitos….

  3. Não consegui ir a este show infelizmente, mas fui ao do Iron Maiden e pelo visto foi à mesma situação lama e caos como em Interlagos, uma vergonha, ingressos caros que não dão garantia de um lugar digno, pois ficar na lama, é deprimente. Esta na hora de providenciar um lugar na cidade para shows, com respeito a todos que saem de casa para se divertir. Sobre carteirinha de estudante é outro assunto polemico, pois sou contra não ter a fiscalização, pagamos caro para quem estuda ter direitos, mas quem garante que a maioria que as carteirinhas sejam “verdadeiras”, pois o “jeitinho brasileiro” sempre esta presente quando o assunto é favorecimento próprio!

  4. Mauricio, infelizmente é assim que alguns festivais acontece no pais desorganizados, tudo carissimo um estacionamento improvisado longe do evento em um morro cheio de lama um caos, valor 35,00 reais um absurdo, filas kilometricas para comprar bebidas, e depois mais fila para pegar, valor da cerveja 5,00 uma itaipava, imagina se fosse uma skol ou brahma, cara tudo muito ridiculo, fui porque sou um fã de carteirinha do Kraftwerk, e os vi no Free Jazz e no Tim Festival, foram dois otimos festivas bem organizados. Organizadfores reflitam um pouco para fazer o proximo se for no mesmo lugar e com essa organização vai ser um fiasco, gastei em media no geral 280,00 isso é um absurdo.E sai antes de terminar o show do Radiohead, porque sabia que ia ser um caos para sair daquele estacionamento que mais parecia uma trilha de off road.

  5. O brasileiro é tratado como um idiota, e como ele gosta de ser, paga a conta.
    Enquanto continuarmos financiando a enganação, seremos sempre enganados.
    Quer mudar alguma coisa, não pague para ser estúpido.
    Os organizadores de qualquer evento no Brasil, sabem que mesmo que algo errado aconteça, nada lhes acontecerá, já que nossas leis permitem que um processo leve 20 anos para ser julgado em última instância, ou seja, dificilmente ouvimos falar de algum show em que a organização fez tudo de acordo.
    BRASIL IL ILLLLL.

  6. Sorte sua ter ido de taxi. Se tivesse colocado o carro no estacionamento “oficial” teria entrado na maior barca furada da história.

    R$ 35,00 para deixar o carro na lama e ficar mais de 1h e meia pra sair do estacionamento. Isso mesmo, 1h e meia pra sair. Quase a duração do show do Radiohead.

    Brasileiro tratado com o respeito que merece.

  7. A desorganização realmente foi o ponto fraco do evento. Deviam seguir o Festival Planeta Terra, que pra mim é o maior exemplo de que é possível realizar um festival bem organizado no Brasil.

  8. Parabéns pelos comentários Mauricio!!!
    Não é porque as apresentações foram muito boas que devemos esquecer esses fatos, afinal de contas pagamos por um serviço que não foi tão eficiente e você só tem a nos ajudar com esse tipo de matéria, mostrando que merecemos mais respeito por parte da organização nesse tipo de evento. Além disso tudo, não houve um bolsão de taxi decente para atender a demanda, muitos como eu tiveram que esperar muito por um taxi, uma vergonha!!! Acho que nesses últimos grandes eventos, ficou a impressão de os empresários querem economizar em infraestrutura, deixando a desejar a qualidade do serviço prestado ao público que não é pouco!!!

    abs

  9. é isso ai! vi uma entrevista com um dos executivos da Planmusic, dizendo que demorou 01 ano pra conseguir trazer os caras, e quando os caras vem, ele prepara uma estrutura destas. até te corrijo uma coisa, radiohead não é um show Roock, é um show bonito de ser, onde no minino vc nao precisa estar com o pé na lama, chuva na cabeça, fila, transito, cerveja quente a 5 reais…uma merda. fui pra minha casa ver o não-aovivo do multishow.

  10. MEU AMIGO, ME CONTE UMA NOVIDADE…
    É SEMPRE ASSIM, E INFELIZMENTE, AQUI NO BRASIL SÓ VAI COMEÇAR SER DIFERENTE O DIA EM QUE MORREREM UNS 30 PARA COMEÇAR A SE COGITAR UMA MUDANÇA…LAMENTÁVEL…SEMPRE.

  11. realmente não foi um primor de organização. mas em tempo: não tem cavalos na chácara faz pelo menos uns 3 anos. o “cheirinho” que vc sentiu deve ter vindo de outro lugar… agora, nos temos aquilo q fazemos por merecer! se ao invez de ficar reclamando, esse “povinho” começar a boicotar os shows, talvez alguma coisa mude. ficar nevosinho escrevendo em blog e sentido cheiros misteriosos não vai adiantar nada!!! enquanto tiver gente que paga $200 pra ser mal tratado, e ainda faz fila pra isso esses porcos que organizam grandes eventos estarão felizes. não a ticketmaster! não as grandes corporações! feliz é o décio…

  12. Desorganização em shows desse porte é normal.

    Odeio ir em shows de grande porte, é horrivel, vc não ve o show legal e ainda sofre com espreme espreme. Show grande é legal para banda,mas pra quem vai ver é horrivel.
    A zona sul é complicado para chegar, ainda mais onde foi o show. apesar q tem o trem ali perto, mas se vc vai voltar de trem depois se fode. melhor local para ter show em São Paulo é o anhembi. Deveria ter sido la esse show.

  13. Por isso a minha opção pelo Rio. A Apoteose é bem estruturada e bem localizada.
    Foi tudo perfeito!

  14. Acho que as pessoas deviam boicotar shows na Chácara do Jockey, uma vez que todo mundo sabe que o lugar não tem a menor infra-estrutura. O problema é que fã é mais ou menos como mulher de malandro – quanto mais apanha, mais fica apaixonado pelo ídolo. E como os organizadores sabem disso, se aproveitam pra tratar todo mundo como um grande rebanho pagante. Se fã usasse o cérebro um pouquinho, as coisas certamente iam ser bem melhores.

    Essa roubada de show na Chácara já me pegou uma vez, não me pega de novo. Nem que tragam Elvis lá do outro mundo me disponho a ser roubado naquela arapuca.

    Aliás, tirando o show do Roger Waters (e me refiro apenas à qualidade de som, todo o resto, em termos de infra de estádio, é ruim), na grande maioria dos shows ao ar livre no Brasil, a qualidade de som é um lixo. Rock in Rio é o único que consegue botar uma qualidade de som um pouco mais decente.

  15. Mauricio, isso sem contar a confusão para sair de lá. Foi impossível conseguir um táxi antes das 2h… o show acabou 0h25… não podem mais haver shows neste buraco

  16. Fui em 2005 no, Claro que é Rock, ver Stooges e Nine Inch Nails e ocorreu a mesma coisa, ou seja, não tomaram nenhuma providência depois de 4 anos. A mesma lama, desorganização e dificuldade de acesso. Lamentável.

  17. Bando de Idiotas!!!!
    Meu filho também foi nessa merda de show.
    Além desse RADIOHEAD ser uma verdadeira BOSTA, esse bando de Estúpidos paga uma grana preta para ser humilhado, roubado (35,00 um “estacionamento”, vejam só).
    Todos deveriam entrar com um ação contra os organizadores dessa bosta.
    O brasileiro tem que deixar de ser trouxa, mas é tão idiota, que quanto mais é judiado, mais prestigia essas bandas decadentes e que só vêm aqui para levar nossa grana, seus imbecis.
    Bem feito!!! Vocês merecem

  18. Não fui ao show mas percebo nos comentários uma decepção muito grande de quem paga por um determinado entretenimento e é completamente ignorado, ou seja, o público. Isso é uma vergonha, e mais ainda, num país que pretende sediar uma copa do mundo em 2014, é de se repensar. Moro em Curitiba e fui a grandes shows onde o público foi humilhado e tratado com total despreso pela organização dos espetáculos. Fica a lição, vale mesmo a pena se submeter a esses shows mal organizados? creio que não.

  19. Eu assisti na TV, no conforto de minha sala, com cerveja gelada, boa companhia, banheiro limpo, estacionamento próprio, etc.
    Estou aprendendo !!!!

  20. O PIOR: o pessoal da segurança BARRANDO COMIDA!!!!!! não era nem latinha, era Barrinha de cereal, bolacha e amendoim!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! PRA QUÊ??? Lógico: pra consumirmos os alimentos mais caros e horríveis lá dentro! Achei um absurdo!!!!! E o desperdício???? A mulher pegava as embalagem fechadas e jogava no lixo!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  21. Realmente, quem vai de outros estados e compra inteira com antecedência , se sente lesado porque na entrdas destes shows não há nenhuma fiscalização para saber se a pessoa tem realmente direito à meia entrada. No show de roger waters, em 2007, comprei em salvador, através de um amigo que mora no rio, com antecedência, o ingresso, e na entrada todos passaram sem nenhuma comprovação. pensei: puxa! podia ter comprado meia. afinal os ingressos são muito caros.

  22. Pena tanto sofrimento para ver um show. Moro perto do local, nosso bairro é bastante populoso e não sei como eles obtem licença para esses tipos de evento num lugar como este, tivemos que ficar ouvindo música altíssima o dia inteiro, terminou perto de meia noite e os apitos de pessoas que tentavam ajudar na saída do evento só terminaram perto de duas horas da madrugada. Depois de tudo isso saber que pessoas gastaram tanto para poder ver seus grupos de música e não ficarem felizes é muito triste

  23. Maurício,
    o show foi perfeito e a desorganização estressou quase todo mundo, mas o pior foi um grupo que, na saída, desceu a rua lateral, que dava acesso a F. Moriato, em alta velocidade quase atropelando a multidão. Imbecis! Não teve um policial pra para o carro e advertir pela falta de educação e bom senso.

  24. Show de rock? Teve rock lá também ou teve só Radiohead, Los Hermanos e a outra banda de nome impronunciável?

  25. E a prefeitura?
    O show termina as 00:30 e já não tem transporte público. Uma das 3 maiores metrópolis do mundo e o transporte encerra as 00 horas.
    Mas eu concordo com o Marujo, paulistano tem que se foder!!!

  26. Organização PÉSSIMA !!!!!!!! trânsito absurdo para chegar, estacionamento OFICIAL horrível, bares nojentos, comidas horríveis e caras 8 reais um hot dog !!!
    pelo menos o som estava ótimo e os shows foram incríveis.
    mas um evento desse porte e nesse valor precisa ter estrutura adequada. Se é pra fazer faz direito !!! just a fest o nome já dizia tudo !!!!

  27. nossa..tow chocado com o comentário de vcs..não fui ao show [tava mt longe] mas nunca imaginei q num show do Radiohead a infra fosse tãooooooo mediocre.

    abaixo aos caça-niqueis miseraveis!!!!

  28. Paulistano tem que se fuder mesmo. Se acham. Pagar 200 paus por um show? Votam no kassabicha, no serrão, vão votar no alckibosta de novo em 2010 e queriam mais o que? Querem mesmo é se atolar num mar de lama. Até que foi pouco. Mereciam ficar com lama até o pescoço, no show ou nas ruas da cidade. Isso pra ser bonzinho. Melhor ainda se ao invés de lama fosse m….

  29. …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………Só uma perguntinha..?
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………………Mauricio..?
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………..Por que você não põe o NÓME,….da ” empresa”…..
    ………………………………………e do DONO déla
    …………………………………………..aqui na sua,.
    ………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………………..”denúncia”..????
    …………………………………………………………………………………………………………
    ………Quem foram os responsáveis pelo,…show de horrores..?
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………………Por que essa,…………”meda” de
    …………………………………………. DAR NÓME aos
    ………………………………………………….BOIS..?
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………….Daqui a pouco a culpa vai ser do,….LULA..!
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………………………………………………………………………
    ………Bem feito prá quem pagou 200 paus prá sentir cheiro de
    ……………………………………………….mér..!
    ………………………………………………………………………………………………………..
    ………………………………………………………………………………………………………..
    ………….Parabéns,…MARUJO,…..paulistano tem que sí f….mesmo!
    ………………………………………………………………………………………………………..
    ………………………………………………………………………………………………………..

  30. Quer saber o que é mais engraçado? A assessora da Plan Music está de folga hj! Segundo a mocinha que atendeu o telefone lá, pq “ela tá cansada”…. hahahahahaha Ê Brasil!!!

  31. O pessoal saiu rápido do estacionamento. eu demorei 2 hs! isso mesmo, 2hs para sair do estacinamento. omas o show foi sensacional…

  32. Sempre elogio e adoro seus posts, mas de verdade: vocês esperavam algo diferente no Brasil??????
    E os Tims da vida? Todos foram iguais em São Paulo, sem controle algum… os Monster of Rock que aconteciam lá no passado já eram assim…

    Eu não esperava algo diferente por aqui, tratei de colocar a bota alta (imaginei lama) comprei capa de chuva e evitei comer e usar o banheiro. É assim que a banda toca por aqui, não esperem algo diferente.

    Vocês são paulistanos e não deveriam criar expectativas boas, façam-me o favor, já levei 1h pra sair do estacionamento do Anhembi no Tim Festival… e aí? Já levei mais minutos para sair dos shows do antigo Palace, para sair do Morumbi em show ou futebol.

    Por qual razão vocês todos acharam que ia ser diferente?????

    Desculpem, mas criar um post apenas para falar de algo que já deveriamos esperar… não vale. Deveria ter feito um post antes para que as pessoas não criassem expectativas e se preparassem para o show. Analisando o local, a via, a possibilidade de chuva.

    Lamento, mas desta vez a minha opnião é contraria. Não podemos esperar que a empresa que recebeu R$200,00 cuide dos ingressos da via, dos estacionamentos, não podemos esperar que a CET cuide disso tudo ou que a prefeitura abra espaço para os carros. Infelizmente houve falhas, mas sempre há.

    Paulistanos do meu coração, preparem-se antes, não reclamem depois.

    Abraços

  33. É galera é dose….. Sem querer causar inveja o show do Rio na Apoteose foi perfeito, tudo na hora certa, sem lama, sem fila, cerveja gelada e o melhor a organização funcionou.Mas concordo com vocês, pagar R$ 200 para ser tratado assim é DEMAIS.

  34. caro, acho que vc teve sorte de não ir de carro. Mas tem uma coisa que precisa ser apurada corretamente. Cerca de 50 carros foram arrombados no estacionamento do show. Levaram de estepes a gasolinas. Nem precisa falar que quebraram vidros e tal. A polícia foi chamada, inclusive, mas pouco fez e o roubo continuou noite adentro.

  35. Uma pena, passei mais de uma hora e meia para ir do Eldorado até o show perdi o Los Hermanos, total falta de apoio dos organizadores e da CET. E ainda teve muitas pessoas no estacionamento em que parei que tiveram seus carros arrombados pelos flanelinhas. É duro, mas 200 paus vale pelo show, que foi ótimo, mas o preço da desordem é muito maior. Em outubro, fui no REM, paguei mais caro, porém fui bem melhor recebido, onde até o estacionamento vc compra pela internet. As vezes fazer num local de 5 mil pessoas é melhor do que juntar 30mil num pasto igual ontem.

  36. De táxi também não foi fácil. Na saída, levamos duas horas e meia para conseguir um.

    E a “praça de alimentação”. Depois de pagar oito reais por um XIS e esperar por mais de meia hora, minha namorada recebeu um CACHORRO-QUENTE. Porque o XIS, vejam só, tinha acabado.

    A pizza, outra opção, estava com a massa crua e era montada porcamente.

    Isso tudo sem falar do pior: afunilar na saída 30 mil pessoas em um corredor mal iluminado, com piso irregular e com pouquíssima segurança. Parecia que os caras estavam pedindo pra ter um problema maior. E aí seria bem complicado, afinal, como as catracas comiam os ingressos, ninguém teria como provar que estava lá dentro.

    Ou seja: abuso é pouco.

    E quem é que vai tomar uma atitude pra isso parar?

  37. Galera se ligam isso é bRASILLLLLLLLLL
    Enquanto 30 mil pessoas eram tratadas com bosta de cavalo, meia dúzia riam da cara de vcs , os organizadores estão pouco se fodendo pro público.
    Esse lugar “chácara” é muito ruim fui ano passado em um show lá , é péssimo a localidade, estac, meio de chegar.
    Enfim nós brasileiros q tomamos.

  38. Cerveja, pizza, lama etc… Nada se compara ao estacionamento OFICIAL. R$ 35, ninguém para ajudar o trênsito e uma hora e meia esperando sem sair do lugar. Inacreditável!

  39. Antes do início do show do Radiohead eu tentei chegar mais perto do palco. Não consegui ficar mais de 20 minutos porque estava tão abafado que eu desmaiei no meio da multidão. Apaguei (e não estava bêbada e tinha almoçado super bem!) pela primeira vez na vida. A sorte é que caí em cima do meu amigo, que me segurou. As pessoas em volta deram algum espaço para jogarem água no meu pulso e darem uns tapas no meu rosto. Fiquei um minuto desacordada, sem socorro médico, contando só com a galera em volta. Depois, acordei e fui curtir o show lá de trás… Adorei! Radiohead é demais! Mas fica o registro sobre a falta de atendimento por parte da organização…

  40. O local era de dificil acesso. Sem muitas opçoes de tranporte coletivo e sem metro.
    A enteada era meia “confusa”
    Mas o show, e isso que importa, puta que pariu, MUITO ducaralho. Los Hermanos acho um lixo, e essa “volta” nao mudou em nada a minha opiniao.
    Kraftwerk que eu nao conhecia, achei interressante.
    Radiohead, foi fenomenal. otimo, nao tenho palavras pra descrever.
    O local era do meu ponto de vista “aceitavel”, o unico erro, foi a saida, que mal passava 7 pessoas lado a lado, e a falta de taxis pra voltar pra casa.
    Mas de boa, nao vejo muito motivo pra alarde em questao de estrutura e da cobrança de carteirinhas, ja que ate hoje, nao vi nenhum show que pedissem carteirinha. Em questao de estrutura, show dom é em estadio.

  41. Uma hora pra sair do estacionamento é dureza. Meu namorado foi pra Campinas com um amigo (cujo pai foi buscá-lo) e chegou em casa antes de mim. Também, três mil carros e uma só saída é de lascar. Em tempo: acho que nem balada cobra R$ 3 num copo d’água ou R$ 8 num pedaço de pizza tosco. Que absurdo!

  42. Sou uma das que ficou uma hora e meia na fila para tirar o carro. Impressionante é pagar R$35 pelo estacionamento + R$200 pelo ingresso e não ter direito nem a uma lavagem no carro ou um tênis novo. Isso é Brasil! Vale voltar a tocar no assunto sobre menores de 16 anos no local. Relembro que era algo bastante comum se deparar com adolescentes com aparência de 14 anos, e o pior, muitos deles estavam com um ‘baseadinho’ na mão.

  43. O show foi super tranquilo pra mim, cheguei as 17:30, comprei varias fichas do bar sem fila nenhuma, tomei pelo menos umas 4 cervejas sem nem ao menos ver fila. o etsacionamento nao tinha lama nenhuma, ao contrario, estava super seco e empoeirado, o que tmb nao é bom, mas nao tinha lama, claro que era longe, afinal tem que caber 3000 carros, quem conseguir colocar tudo isso de carro num garagem pra 20 carros favor avisar. nao tive problemas pra ir, nem pra entrar, se soubesse que nao iam verificar a carteirinha de estudante, minha namorada nao teria pago R$200 pra entrar. pra ir embora foi um pouco dificil, mas todo show é assim, chegam 30 mil pessoas em 8hs de abertura de portoes, e vão-se embora 30 mil pessoas ao mesmo tempo, nao precisa ser muito esperto pra saber que vai ter transito. da proxima vez quem nao gostou pede pra eles azerem show gratuiro num descampado gigante, sem portoes nem nada, e sem estacionamento, assim pode sair correndo.
    foi o melhor show da minha vida.

  44. Ah, esqueci de dizer que também me perdi para chegar ao lugar. Lembro que gasolina é algo bem barato na cidade de São Paulo, bem como um tênis novo e ingressos para shows de Rock. UMA VERGONHA! Concordo com o Mauricio quando disse que: SHOW DE ROCK NÃO TEM DE SER ASSIM.
    Já muitos shows no Brasil, de bandas com legiões de fãs fiéis e nunca vi algo tão bagunçado!!!!

  45. Num evento como esse, faz-se necessário organização, principalmente. Esses rapazes que estão acostumados a cantar para grandes plateias (e não plateias grandes) e que nos visitam esporadicamente, devem ter tido uma grande decepção pela falta de respeito com que tratamos alienígenas que nos visitam. Aliado a tudo isso, a falta de administração e ganancia campeiam nesses momentos. Os idealizadores só pensam no lucro, assim como os exploradores de bebidas e guloseimas que se abancam nesses momentos.

    RF

  46. Show dos extremos: extrema qualidade musical, extrema ridicularização e humilhação dos que foram agraciados com a boa música.

    a saída foi um dos piores momentos que já vivenciei numa multidão; 30 mil pessoas afuniladas, ao mesmo tempo, numa única e pequena saída!!! por que não abriram as saídas de emergência no fim do show? pra dar risada daquele monte de formiga se espremendo e passando mal?

    tive que pagar 50 reais num estacionamento com chão de barro/lama pra não ter q ficar preso 1h30 no “estacionamento oficial”, como ficaram (vide comentários). Sendo que até o oficial cobrava absurdos 35 reais! Um falta de respeito que só se ve no Brasil.

    Talvez porque tal falta de respeito também só é aceita aqui neste país, por nós brasileiros

  47. A desorganização do show foi uma falta de respeito imensurável. A saída do show foi uma verdadeira bad trip. Ninguém mereceu.

  48. O show do Radiohead foi perfeito mas como já foi dito aqui por muitos , a infra estrutura deixa muito a desejar. Parece que eles fazem um “favor” de trazer a banda para nós podermos assistir e o resto é feito de qualquer maneira. Agora vai ter o show do Kiss, se alguém acredita que vai ser diferente pode ir se preparando…

  49. Concordo com gênero, número e grau …. rcomo tudo acaba em pizza ( que por sinal a qserviam lá era uma mer#$@@#) a empresa prestadora desse serviço imprestável sai com o sorriso de orelha a orelha.

    Como sou macaco velho em shows, deixo meu carro num estacionamento com seguro mais barato, beber – nem pensar : além de caro (R$ 5,00 agua/cerva) corro o risco de enfrentar filas quilometricas, prefiri tomar uma antes doshow na barracas do “Zé da esquina” a R$ 2,50.

    Concordo com todos os de 1ª viagem, tem que botar a boca no trombone e bater o pé. A atração pode ser Internacional e 1º mundo mas a estrutura e o suporte que dão aos clientes é de última categoria.

  50. Total desorganização antes e depois do show, não havia banheiros químicos do lado de fora do lugar, quem se aventurou a ir em um banheiro teve que recorrer aos postos de gasolina que ficavam perto, no fim do show apenas UMA saída para 30 mil pessoas, um absurdo!!
    Durante o show pra quem estava lá na frente (quem aguentou ficar) era um empurra-empurra horrível, vi duas pessoas caírem na minha frente até que desisti de ficar ali, é o máximo da falta de educação, pra que empurrar se você não vai chegar mais perto dos caras? Muito triste…
    O show foi ótimo, mas pesando essas coisas, desanimo de ir em outro, sinceramente, nunca mais vou num show assim, pagando caro para sofrer.

  51. Autódromo de Interlagos e Chacára do Jockey NÃO SÃO LOCAIS PARA SHOWWWWWWWWWWW ….. do Iron Maiden foi a mesma merda ….. dois finais de semana no caos ….. a única frase que ficou na minha cabeça com relação a infra estrutura dos dois eventos é a frase do Chico Science … DA LAMA AO CAOS DO CAOS A LAMA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  52. realmente nao fui , achei muito caro , mas essa questao das carteirinhas meia , no show da madonna muitos compraram meia e s/ ter a carteirinha , que desatre essa organização , cadê o cometarista oficial de nomes aos bois !!! quem são os orgabnizadores mediocres e insenssíveis dessa show caro pra burro ???

  53. Ótimos shows com estrutura ridícula!!!
    O trânsito infernal para conseguir chegar, na entrada não se podia entrar com garrafinhas de água e nem um pote de batatas Pringles (“Isso aqui é uma garrafa…” Uma garrafa de papelão que traz batata dentro??) Sabia que o preço das coisas lá dentro seriam exorbitantes por isso tentei em vão levar minha comida… Enquanto isso, nos vendedores pela galera, um copo de água custava 5 reais, UM COPO!! No bar custava 3 reais, ainda assim, caro demais.
    E aquele estacionamento “oficial”? 35 mango pra parar longe a beça e ainda ter que esperar durante uma hora e meia pra conseguir sair de lá. Fiquei parado uma hora e meia com o carro desligado, ninguém se mexia, e de uma vez, em questão de minutos, todos os carros foram saindo (Foi o momento em que a CET tomou vergonha na cara e resolveu deixar o semáforo aberto por mais tempo da Rua Caminho do Engenho)
    Um show maravilhoso, muito bom, mas organizado nas coxas, num local absurdamente longe, mal sinalizado, sem meios de transporte para se chegar! Ah, vale lembrar que o estacionamento comportava 3 mil carros, e se cada um pagou 35 reais, são 105 mil reais só de um dia de estacionamento no meio de uma selva de barro e capim!
    Lamentável, juro que apesar do show que me deixou estupefato, pensarei milhões de vezes antes de comprar um ingresso para ir num show na Chácara, e principalmente organizado pelo povo que organizou o Just a Fest!!

  54. por isso não Fábio !!! vamos aos responsáveis pela maravilhosa noite de ontem :

    PlanMusic + Brasil 1 Entretenimento + MCT Brasil Produçoes …. Empresas de Sucesso !!!! Realmente ARRASARAM COM A GENTE ontem !

  55. Aqui no Rio não teve essa zona não…tirando o preço caro da comida e da bebida…o show foi num ponto de fácil acesso…então não é brasil e sim nossa “locomotiva” que fez merda

  56. Ninguém lembrou de comentar que na 1h30 de espera não havia nenhuma alma penada para organizar o trânsito dentro do estacionamento? (se tinha, eu não vi)

    Ficamos todo o tempo sem saber o que estava acontecendo num terreno praticamente baldio com trechos escuros e escorregadios. Certamente essa “bad trip” vai fazer muita gente pensar muitas vezes antes de ir a um show num lugar isolado como a chácara.

    Aliás, alguém poderia avisar quando souber por que ficamos tanto tempo esperando para sair quando se podia ver lá de cima que o pátio lá embaixo já estava vazio?

    E só mais uma coisa: as pessoas que pararam seus carros lá no topo do morro tiveram que caminhar ribanceira abaixo por trechos sem iluminação e cheios de mato. Sem comentários.

    Santa desorganização!

  57. Não fui ao show de ontem, mas fico impressionado de saber que uma semana depois de tudo o que ocorreu no show do Iron Maiden em Interlagos, nada foi feito…. continuamos pagando uma fortuna para sermos desrespeitados e correr riscos em eventos de grande porte. Uma vergonha!

  58. ………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………………..Andrezza….?
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………Só o nome das,..” empresas”,..não adianta….meu,.. “anjo”!
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………….Quem são os,..
    ………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………………. DONOS..?
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………………..Põe o
    …………………………………….nome e as fótos
    ………………………………………………dos
    …………………………………………………………………………………………………………
    ……………………………………….PICARETAS
    …………………………………………………………………………………………………………
    ………………………………………………aqui.
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………..O BRASIL,
    ……………………………tem que saber como são os
    ………………………………………….”cases” de
    ………………………………………..shuchéssos
    ………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………………PAULISTAS..!
    ………………………………………………………………………………………………………….
    ………………………….E não me venha com nóminho de
    ……………………………. “ascessora” ou de secretária
    ……………………………………….ou outro laranja,.
    …………………………….qualquér,…não,…..tem que ser os,…
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………….DONOS..!
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………………………………………………………………………

  59. aqui no Rio foi light… estacionar perto da apoteose é ruim msm, mas pra quem vem e ônibus, metrô ou trem é tranquilo. duro msm eram os preços cobrados pelas bebibas e lanches…

  60. Foi a mesma coisa que aconteceu no show do iron maiden em interlagos,paguei $350,00 para encher o pé de lama ,utilizar banheiro quimico sem luz,uma total desorganizaçao.Pelo o show foi otimo.

  61. Zebu e Viviane, achei vocês muito sensatos em seus comentários, afinal todos nós, que fomos ao show, sabiamos onde estávamos indo não é? Por mais que não conhecessemos o lugar, é só parar e pensar um pouquinho.
    Óbvio que os organizadores tem que se planejar e oferecer a melhor estrutura possível para o público, isso é indiscutível, mas já está na hora do público começar a se planejar para esses grandes eventos também…chegar na hora do show do radiohead e querer ficar próximo ao palco é inviável, ir num lugar aberto, gramado, com chuva, e não querer pisar na lama também não dá… filas? por mais que tivessem mais caixas disponíveis, teriam filas do mesmo jeito, demora pra sair do estacionamento, isso é óbvio que teria, que o trânsito estaria complicado, etc…todas essas coisas já sabemos….. afinal são 30 mil pessoas num mesmo lugar.
    E isso não acontece só em shows….basta “tentar” ir num jogo de futebol no Morumbi, por exemplo, numa decisão de campeonato, o trânsito sempre é caótico, os estacionamentos são carissimos, não tem taxi facil, e muitas vezes, se quiser ir mesmo ,a única forma de se conseguir o ingresso é na mão de cambistas com preços altissimos….ou seja, vai quem quer e quem está disposto a passar por essas coisas.
    Um evento onde estão sendo esperadas 30 mil pessoas, é muito diferente de um evento dentro de uma casa de shows, isso é óbvio…bobagem achar que iriam na Chácaro do Jockey e teriam o mesmo tratamento como se tivesserm ido numa casa de show para 2 mil, 3 mil pessoas, com valet na porta e outras comodidades…isso é inviável.
    Para quem olha de fora, pode parecer fácil organizar um evento desse porte, é facil falar “podia ter isso, podia ter aquilo, eles podiam ter feito assim ou assado”…mas temos que lembrar que na prática as coisas não são tão faceis e nem tão acessíveis assim.
    Os preços cobrados foram altos? Sim, foram, sem duvida, mas já era de se esperar….
    Um evento desse porte tem custos altissimos, montar toda uma estrutura, pagar os cachês das bandas e todas as outras coisas custa muito, e de alguma forma eles precisam cobrir esses custos, não podemos esquecer disso… e claro, querem lucrar também, pois esse é o trabalho deles, é disso que eles vivem….se é justo ou não, fica a critério de cada um, mas é a realidade!!
    Não vamos esquecer que nesse momento de crise que estamos vivendo, ter a oportunidade de ver um show desse, ter uma empresa que acreditou e que bancou isso é muito bom…e nós, que pudemos ir, temos que nos sentir privilegiados também, não é todo mundo que pode pagar por isso. O show foi muito bom.
    Quero deixar claro que não estou defendendo a organização do evento, não é isso….tiveram problemas, sim tiveram e que precisam ser corrigidos para um próximo evento…mas crucificá-los também acho que é d+…afinal de contas o principal que era o show foi incrível, não?

    Ah
    Vi um comentário de alguém inconformado pq a assessora da Plan Music está de folga hoje…desculpe, isso é ridículo….Lembre-se que enquanto você estava lá se divertindo e curtindo um ótimo show, ela, e muitas outras pessoas, estavam trabalhando em pleno domingo (isso pensando só no show de ontem, sem contar todos os dias de pré-produção do show, os shows em si (do Rj e de SP) e do pós show, sim pós show, pq provavelmente ela saiu da chacara do jockey muito depois de você. Uma folga me parece justa nesse caso, não?

  62. a parte mais ridícula é que o ESTACIONAMENTO OFICIAL estava a deriva. fiquei quase 2 horas para conseguir sair de lá e quando cheguei lá em baixo percebi que todo mundo DA ORGANIZAÇÃO DO ESTACIONAMENTO OFICIAL tinha ido embora. Não tinham se quer orientado os carros para onde seguir. o local foi podre. Indigno de um show tão maravilhoso como foi o do Kraft e do Radiohead. Shows lindos num lugar porco e sujo. Vi uma menina caindo na lama e se sujando toda. Acho que deveria ser modivo uma ação contra a porcaria da empresa que organizou.

  63. Opa !!! Fabio anotenha ai ….. PlanMusic do Sr. Luiz Oscar Niemayer …. Brasil 1 Entretenimento do Srs. Alan Adler + Sergio Mello e Souza + Enio Ribeiro + Jose Roberto Pacheco …. MCT Brasil do Sr. Scumeck Sabottka

    Anotem esses nomes !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  64. Desorganização total!!!
    Sai cheio de lama!!! Muito caro as coisas lá!!
    O show da Madonna foi muito mais organizado, e o show foi melhor também!!

  65. Olha, à respeito de não ser acessível, eu concordo. Mas achei a infra estrutura dos shows e até mesmo o lugar da platéia, naquele gramado, bem tranquilo. Existia lama mas não era tudo isso também – no Claro Q é Rock tinha bem mais lama.
    Acredito que a chácara do jóquei é um lugar bom para shows, mas não do porte do Radiohead…. Talvez eventos com 10 mil pessoas. Filas para comprar bebida é sempre um problema mesmo, mas não achei que foi um obstáculo ou um esforço insuperável. Parte da bagunça é gerada pelo próprio público que fica se amontoando nos balcões e furando filas. Se filas fossem respeitadas, todos seriam atendidos mais rápido… mas infelizmente tais conceitos não são muito bem fundamentados na cultura brasileira….
    Os estacionamentos e os flanelinhas foram um caso à parte. Uma exploração descarada na maior cara de pau. Tinha gente extorquindo mais de 50 reais pra gardar o carro em vagas de estabelecimentos comerciais que tiveram seus portões arrombados pelos flanelinhas! Deviam haver pratulhas policiais à paisana identificando e prendendo esses bandidos! A organização do evento devia ter se preocupado em disponibilizar estacionamento, já que escolheram fazer o evento em um lugar que não tem metrô nem trem por perto. Só ônibus não dá pra encarar de ir num show.
    Mas é isso. Os shows foram ótimos, a infra estrutura de palco, telões e som estava muito bom também. Me dá a esperança de que “um dia” chegaremos lá e teremos um evento em que não será um tormento para chegar e sair de lá.
    Abraços

  66. ………………………………………………………………………………………………………….
    …………………………………..Legal, Andrezza…!
    ……………………………………………………………….
    ………………………….Agóra as fótos dos bandidos…?
    …………………………………………………………………………………………………………
    ………………Pro Brasil inteiro conhecer a CARA dos canalhas
    ………………………………………….PAULISTAS.
    …………………………………………………………………………………………………………
    …………………………………………………………………………………………………………

  67. Entre todos os problemas, acho que dois que vi foram mais sérios…
    1º) Continuo achando um absurdo cobrar R$5,00 por uma lata de cerveja… Quente! E pior ainda é cobrar R$3,00 por um copinho mixuruca de água? Isso é monopólio!!!! Eles não deixam vc entrar com garrafa de bebida, mas acham justo cobrar esse preço? Tem alguma coisa MUITO errada nisso!
    2º) Moro na região do Butantã. Para ir ao evento, acho que foi até tranquilo, mas na hora de voltar, tentamos pegar uns 20 táxis diferentes e TODOS negaram a corrida quando falávamos para onde íamos (ou seja, a corrida seria curta…). Resultado: conseguimos pegar um ônibus até o começo da Francisco Morato, mas depois tivemos de andar um bom trecho (de alguns km, tarde da noite, avenida vazia) a pé!! Negar corrida é contra lei! Liguei hoje no DTT para fazer a reclamação, mas sem as placas dos táxis não é possível fazer nada! Como eu ia lembrar de anotar uma placa, se eu nem caneta tinha e só queria ir para casa descansar??!!!! Somos pegos na teia da burocracia até na hora de exigir nossos direitos! ABSURDO.

  68. Caras,
    É muito simples e está na cara o que deve ser feito, apesar de não ser fácil, pois fã é fã, mas, num evento como esses, “NÃO COMPREM NUNHUM INGRESSO”
    Meu, a internet tá ai pra isso, a nosso serviço, criem um blog, boicotem, façam cartazes , ai a hora q esses “filhos de vcs sabem quem”, derem como os burros n’água e ficarem com os ingressos encalhados, vão ver q o “povão” tá aprendendo a exigir seus direitos, pois ninguém quer mais que isso!!!!
    Meu, vamos ser mais inteligentes, ou vcs acham que alguém vai dar bola pra essas reclamações q vcs estão colocando aqui,…..acorda povão!!!!!!

  69. Patricia,

    R$5,00 por uma breja, R$3,00 por um copo d’água, R$35,00 pra estacionar o carro,……caralh……….vai explorar assim lá na #@$##&*@%$@##%$ meu……….
    Os caras não acham que o povo é idiota não, eles tem é certeza!!!!!
    Meu,……boicotem………não tem outro jeito…….pois é só mexendo no bolso mesmo…..

  70. Simpliesmente tive que perder as melhrores músicasdo show pelo desespero de sair do estacionamento antes da muvuca, acho que andei 1 km num lugar totalmente escuro, um matagal, juro pensei que seria assaltada ou coisa pior, ou seja perdi umas 4 músicas , fiquei paranoica com o lugar que era bizarro, vi vários carros derrapando, meio atolados, cheguei em casa parecia que tinha ido em uma rave..horrível chacará NUNCA MAIS.

  71. Moro a dois km do show do radiohead, por acaso tive de passar por lá pouco antes do show, oque ví foi a mesma coisa de sempre tumulto desorganização carros multados e assaltos.
    A chacara do Jockei não comporta Show desse tamanho fiquei observando vi uns 100 carros sendo multados quebrados roubadosos flanelinhas fazendo a festa pouca policia,o Som me pareceu bom mas será que vale a pena ser tão humilhado para ver a banda que gosta conversei com um rapaz que disse que pagou 200 ingresso,35 estacionamento 500 som roubado 250 vidro quebrado(dentro do estacionamento)2 horas para sair do estacionamento, cheiro de merda pra todo lado, lama,barro banheiro(sem comentarios) itaipava 5 conto pão podre com mosca 8 conto, será que vale a pena ???? O Chiqueiro ta lá vai quem quer ….

  72. E claro… Como pedir para um lugar aberto não ter lama em pleno mês de março???
    Organizem shows desse naipe em lugar fechado ou asfaltado!!!
    Não darei mais dinheiro pra esses caras não… Nunca mais!

  73. … e ainda acredito que a pontualidade dos shows nem foi por respeito ao público, mas sim à programação do Multishow, que o transmitiu.

  74. Concordo que o show deixou a desejar muito em relação a localidade escolhida, o que eu posso dizer não como fã do Radiohead mas sim como pessoa que estava ali trabalhando no evento: “Nada justifica grosserias ou tratar mal quem estava ali de pé desde o meio dia pra conseguir um dinheiro mais do que suado e pagar as contas”. Enquanto vcs pagaram R$ 200,00 (eu tbm se tivesse dinheiro pagaria pra ver o show) muitas das pessoas que estão ali ralando não ganharam nem R$ 50 e pasmem, esse deve ser o dinheiro que vai botar comida na casa deles, que vai ajudar pagar as dividas etc. O que vi ali foi muito riquinho arrogante, que acha que porque “tá pagando” pode tratar as pessoas de qquer forma. Quanto a folga do pessoal da organização, se eu pudesse tbm me daria folga hj, cheguei em casa depois das 3h da manhã e hoje estou só o bagaço, mas feliz pq sei que atendi as pessoas da melhor forma possivel, que não fiz corpo mole, e estive no show do radiohead, mesmo que trabalhando.
    Agora quem reclama dos preços parece que nunca saiu de casa, não estou defendendo essa politica de preços mas são os mesmos cobrados no estadio do morumbi em dias de jogos, em casas noturnas badaladas e em credicard hall da vida por ai.
    Concordo com as observações do Zebu, Isa e Viviane …

  75. Realmente, não há o que falar do show, mas da organização…. Pior do que o show do Iron. O lugar é horrível, a acustica pior ainda… fiquei travada no estacionamento do local por 2 horas… isso mesmo, duas horas… até que o CET organizasse a saída e liberasse o trânsito, um completo absurdo… Lamentável fornecermos tão má qualidade no serviço quando bandas tão boas vem ao nosso país….

  76. Foi milagre não ter dado nenhuma merda muito grande na saída difícil. Segurança zero.

    Pessoas espremidas, claustrofóbicas, empurra-empurra. Gado no abatedouro.

    As empresas responsáveis não são iniciantes; sabem calcular a vazão de pessoas num show desse porte. Se não fizeram, foi porque não queriam.

    Isso sem contar a falta de estrutura de alimentação, de banheiros…

    E o pior: se algo acontecesse, ninguém tinha comprovante de que estava lá, porque os ingressos foram comidos integralmente pela maquininha na entrada. Se faltasse luz e pessoas fossem pisoteadas, não haveria como reclamar!

    E Maurício, é impressão minha ou os jornalistas (com sua honrosa exceção) se calam sobre esses problemas? Seria medo de ter a credencial confiscada no ano seguinte?

    Abs

  77. Isa, vc está defendendo sim a organização do show, me desculpe, mas quando alguém se propoe a trabalhar neste ramo tem que ser bom, tem que ser perfeito, senão vai trabalhar em empresinha de eventos de casamento. E tem muito trabalhador que passa noites de final de semana trabalhando para poder ganhar seu sustento, e não precisa de folguinha no dia seguinte… essa galera embolsou uma bela grana para fazer o lixo que fizeram….

  78. Serei breve amigos,

    Shows FANTASTICOS.
    Chácara do Jockey: NUNCA MAIS.
    Organizadores do Evento: NOTA ZERO. Tomara que os mesmos usem o dinheiro em REMEDIOS.
    Estacionamento: Antes do Show acabar estávamos IN RAINBOWS. Chegando no estacionas entramos IN HELL.

  79. Olá Mauricio!
    Um outro ponto negativo que percebi do show, foi a falta de animação da galera do meio. Não sei se por estarem cansadas, ou por serem fãs das bandas anteriores.
    Sem contar pessoas que não gostavam da banda em execução e ficavam conversando em um volume alto durante todo o show.

  80. Brazil, zil, zil, zil!!! Esperem a Copa do Mundo e as Olimpiadas para ver o que é bom. Aviso aos gringos, não venham, irão se arrepender amargamente!!!!!. Brazil, zil, zil a terra da impunidade, dos favelados e do ‘jeitinho brasileiro’…..kkkkkkkkkkk

  81. Ah, tem gente aí dizendo que as pessoas tinham que ir preparadas pra isso, afinal, o show era muito grande.

    Sinto muito, mas não é bem assim. É só ver como os shows desse porte são organizados lá fora.

    No ano passado, 78 mil pessoas assistiram The Police no Rock in Rio Madrid. O festival tinha capacidade para receber 100 mil!
    Tudo na maior paz: ônibus levaram as pessoas até o festival, que era fora da cidade, as lanchonetes e opções de alimentação eram fartas. Havia filas, mas não eram enormes. O mesmo se pode dizer dos banheiros: poucas filas e nada medonhos.

    Foi um show de organização, o que mostra que é possível, sim, fazer a coisa direito num porte grande. O Planeta Terra também mostrou isso, com o enorme respeito que demonstrou ao público.

    Dá trabalho? Claro que dá.

    Mas se não consegue, melhor não fazer. “Se não sabe jogar, não desce pro ‘play'”.

    Abs,

  82. Infelizmente, ainda temos muito o que aprender aqui no Brasil com relação a estrutura de shows. Os empresários estão pouco se importando em como iremos ficar num show desse porte.
    O show foi incrível, mas a desorganização foi absurda. Enfiei meu pé na lama e tive que lavar tênis a 1 da manhã.
    Pelo menos tive sorte de pegar um táxi rápido e um motorista que morava nas redondezas que cortou o caminho e não ficamos parados no trânsito gastando mais dinheiro..

    Resposta a Marujo: vc fala tanto de paulistano , que a gente tem que se fuder, etc. e vc é de onde por acaso para falar desse jeito? Japão? Canadá? ou tá falando aqui do Brasil mesmo de algum buraco onde nenhuma banda OUSA pisar? Aposto que deve ter votado no Lula e tá achando o máximo né?
    então cala sua boca e fica na sua porque aposto que já deve ter vindo muitas vezes pra cá assistir bandinhas muito menos expressivas que sua opinião arrogante e estúpida.

  83. Não vale a pena pagar qualquer valor para ir em shows, principalmente esses valores abusivos que são cobrados atualmente, tanto pelas empresas organizam o evento, quanto pelos cambistas que supervalorizam os ingressos. Do que adiante gastar toda essa grana e quando vc chega lá pra assistir o show, tem um monte de artista da Globo na sua frente, na área vip, comendo e bebendo às nossas custas?? Pois eles não pagam um centavo para assistir esses shows.

  84. Maurício, reproduzo aqui meu comentário já deixado lá no blog do Scream & Yell. Alguém tem mesmo que botar a boca no trombone. A coisa tá mesmo uma vergonha.

    “P.S. sobre a organização:

    Talvez pior que a falta de estrutura intra-muros tenha sido a bagunça logística do lado de fora. Desconfio que as produtoras escolhem esses lugares (baita quebrada…) e simplesmente ignoram qualquer responsabilidade por como chegar até lá. Vc paga 200 reais e eles solenemente lavam as mãos.

    Parei meu carro no chamado Estacionamento Oficial (35 reais). E foi a roubada oficial da noite. Levei 2 horas (literalmente) pra sair dali. Do que adiantou o show ser pontual??

    A CET tentava fazer algo na saída. Reclamamos com um marimbondo e a resposta dele foi algo como “vocês querem vir em shows, tem que aguentar essas coisas”.

    A impressão é que não vai acabar nunca esse tipo de postura. Pra frequentar um grande evento vamos ter que sempre encarar uma grande roubada? Sim, o show valeu a pena (desta vez), mas isso não deveria servir de desculpa pros perrengues.

    Nos festivais lá fora, Mac, é também a mesma roubada?

  85. Concordo com a Aline, a galera em uma parte do show simplesmente morreu… Eu sei que o cansaço era grande, mas po, era o radiohead, primeira vez, AQUI….

    Quanto a desorganização e todo o resto: passaram desapercebidos diante da magnitude do show

  86. Esqueceu de um detalhe… Taxistas recusando corridas curtas (menos lucrativas). Saí de lá as 00:30 e fui chegar nas imediações da USP, onde moro, as 02:30… Taxista é uma raça de que eu não quero precisa nunca mais…

  87. Sentaram na boneca!

    Brasileiro, como disseram acima, aceita tudo… até pagar R$ 235,00 pra ir à um show e mais R$ 20,00 pra comer alguma “ziquizira”.

    Acho que primeiro as urgências: mudar a política e depois essas coisas que a gente tem a opção de não ir.

    Mas… tudo vai continuar do mesmo jeito.

  88. É…

    Eu ia comentar sobre a minha traumática experiência para chegar e sair do show. Ia comentar sobre as duas horas e meia parada no estacionamento dos infernos, sobre o empurra-empurra na única saída aberta (e pessoas com credencial sendo as únicas liberadas nas saídas de emergência fechadas), sobre o copinho d´água por 5 reais…

    Eu ia falar de tudo isso.

    Mas agora só consigo indagar: quem é FÁBIO? Por que é tão revoltado? Por que ODEIA PAULISTAS? Por que não sabe escrever?

    Isso, Professor Stycer, muito me intriga.

    Ps.: O show foi sensacional. Se vale um conselho: guardem os momentos bons, e não os ruins. Dá câncer.

  89. Não tive chance de ler todos os comentários, mas vi algumas coisas bastante estranhas por lá ontem tb. Como estávamos em uma turma grande, optamos por alugar uma van, e peloq ue li, foi a melhor opção, já que em 10 pessoas pagamos R$ 300,00, descemos na porta e na sáida a van nos aguardou logo na saída. Além do motorista ser ninja e conhecer caminhos por dentro que nos fez perder menos do que 35 minutos tanto na ída quanto na volta tendo como partida e destino o bairro do Sumaré.
    Na entrada eu estava com uma bolsa pequena e mostrei pra segurança, ela não pediu pra abrir e perguntou se eu carregava uma bomba, eu disse que não e ela liberou a passagem, ainda insisti, não vai olhar? e ela: não, se tivese uma bomba eu tirav, mas como não tem, pode seguir. Pra completar, na área de compra de fichas, onde havia banheiros químicos masculinos, a quantidae era tão pouca pra tante gente, que uma fila de homens se juntou nos muros proximos para que eles se “aliviassem”. A unica coisa que os seguranças podiam fazer, era delimitar a área do “mijódromo” para não chegar próximo à fila.

  90. gente, ok

    legal, a infraestrutura do show foi ruim… mas sei lá, passou, a gente espera que va mudar… se mudar ótimo

    relaxem e curtam a vibe de pós show, nao se estressem

  91. Eu também não tive chance de ver os comentários, mas confesso que gostei do local do show e não tenho muitas críticas a organização: não fui de carro, cheguei as 16h00, entrei sem problemas, assisti o show de pertinho e não tive nenhum imprevisto.
    Porém, compartilho da galera que reclamou dos absurdos R$ 8,00 por um lanche/pedaço de pizza e do caos de ter uma única saída para 30 mil pessoas – com várias saídas de emergência vazias.
    Essa temporada de shows está deixando bem claro que as produtoras não estão tendo respeito por nós, fãs consumidores. Quem foi no show do Iron Maden também viu o absurdo das filas, do despreparo de seguranças e uma organização pífia. Pagamos um preço (alto) para estas produtoras fazerem essa lambança. É preciso fazer algo mais sério – mas do que ficar levantando questões bairristas (do tipo São Paulo é melhor; o carioca é mais animado…) e achar que porque é Brasil é assim mesmo.
    Quanto ao show. Perfeito. A galera participou sim. Radiohead é introspectivo e o som causa várias reações: do extase ao hipnótico. Tenho certeza que, apesar dos problemas enfrentados por alguns, todos saíram de lá felizes.

  92. Galera, fui um dos primeiros a chegar ao local do show (exatamente às 10 da manhã de sábado) e posso dizer o seguinte: Até a colocação das grades para a entrada e a organização da fila, eu e um grupo de 6 pessoas orientamos o pessoal da organização. Se não, eles iriam colocar os corredores de qualquer jeito e pra entrar iria ser um verdadeiro caos. cheguei a perguntar a um dos organizadores hora antes de abrirem os portões se as duas entradas seriam divididas em Inteira e Meia, resposta?
    “As duas entradas é pra não ter tumulto, vai entrar todo mundo de vez.”

    Pois é, paguei R$ 240,00 pra receber o ingresso em casa e um camarada que comprou meia de um cambista por R$50,00 sem mostrar nada na entrada. Outra coisa, mandaram jogar fora garrafas de água que compramos horas antes dizendo que “não quero ver nem comida nem nada de bebida por aqui!!!” Eo resultado foi eu ter que pagar R$ 5,00 pra não ter que sair de onde estava (na grade).

  93. Em eventos como este e com uma organização como esta pode-se esperar que um dia vão colher não só reclamações mas talvez vítimas no mínimo hospitalizadas.

    Já que não se importam nem pela segurança das pessoas. Imagina querer comentar tudo de péssimo que foi a organização deste evento.

    O que eu queria era servir um pedaço de pizza para quem organizou este evento. Usando as mãos que não tinha onde lavar e um banheiro químico fétido e sem iluminação!

  94. Eu queria muito ir. Fui até a chacara do joquei na sexta feira para tentar comprar ingresso e nao acreditei naquele buraco. imaginei o caos .. comprei um bom vinho a assisti no multishow

  95. Mauricio, realmente foi lastimavel o final do show! Tivemos que esperar perto de duas horas para sair do estacionamento oficial em um morro no meio da lama. Como moro em Campinas, cheguei em casa perto das 04:00 sendo que tinha que acordar as 06:00 para ir trabalhar. Apesar de tudo, nem todos estes problemas, conseguem apagar este show histórico.

  96. Ótimo assunto..naum tinha segurança nenhuma,naum revistaram,naum abriram bolsa,naum tinha detector de metais,naum pediram carterinha de estudante,ou seja eu que paguei inteira saí perdendo,é o que dá ser honesta num país como esse neh,fora a desorganizaçao com os estacionamentos,e o local que é longe pra caralho e de difícil acesso.Agua tambem era dificil pra poder comprar,tinha muita gente e ia levar muito tempo,vi um cara la no meio que estava vendendo a 5 reais o copo de agua,nem sei como ele entrou se era proibido vender alguma coisa la!Os portões foram aberto as 14 horas e desse horário até a hora do show do Los hermanos as 18:30,os organizadores ficaram arrumando o palco,coisa que poderiam ter feito bem antes ou um dia anterior,naum ter feito o publico ficar feito trouxa em pé das 7 da manha a meia noite e meia.Sacanagem!Valeu a pena todos os sacrificios pra ouvir nossos ídolos queridos,mais que foi um lixo,foi!

  97. Realmente foi ridículo. Lugar de difícil acesso, sem estrutura, sem sinalização, pra sair foi horrível, todo mundo se espremendo, se dá alguma zica, poderia acontecer uma tragédia, um pisoteamento, imaginem. Para sair do estacionamento demoramos quase duas horas. Até desistimos, desligamos o carro e tiramos um cochilo. Cheguei em casa às 3hs da manhã, sendo que o show terminou às 0:25. E olha q nem moro longe…!

  98. Realmente a infraestrutura foi horrível!.
    NO meu caso, “stranger in a strange land “, foi pior ainda.
    achei um cúmulo do absurdo não ter taxis na saída do evento. Tive que andar pelo menos 1km para pegar um carro no laço.
    péssimo! horrível lugar, no meio do nada e ainda em obras!
    Pensei que encontraria algo mais profissional na produção do evento.

  99. Nesta terça, todos nós deveríamos ligar o maior número de vezes possível para a PlanMusic para reclamar. Eles ficarão loucos!

    PLANMUSIC
    av ataulfo de paiva, 135/1410 – RJ – CEP 22440-901
    tel: 55 21 2540 5075
    fax: 55 21 2540 5726
    email: planmusic@planmusic.com.br

  100. realmente ..

    pra q infra estrutura? o woodstock foi o melhor festival de tds os tempos, lama faz bem pra pele.
    comer cachorro quente no radiohead? toma cachaça !
    cerveja gelada? coisa de bixa…vai ver por isso muita gente reclamou disso…
    35 real de estaciona? poha ta barato, na madonna tava 100 paus.
    200 paus eh caro? caro pra vcs q num tem 200 paus pra ver o radiohead uhauhauhauh
    segurança? vcs queriam mais segurança? todos seguranças foram instruidos pra agirem com naturalidade e ser bacanas com tds as pessoas, podia entrar crianças, eu ate vi dois cachorros la dentro, correndo felizes brincando com seu dono.
    os taxistas nunca se sentiram tanto. td mundo queria eles. vc precisava de um taxi, eh psicologico, era soh sentar ali e fumar um tradicional cigarro de maconha q a policia te levava de graça.se ela tivesse passando por la…

    vou dar conselhos basicos pra vc q vai prum show de rock:
    descanse antes, umas duas horas de sono pelo menos depois da balada do dia anterior.
    se acordar de ressaca, opte por um rabo de galo pra dar continuidade ao ciclo.
    coma bem antes de ir ao show, se for levar comida, pense numa prova de resistencia, nao adianta mandar a mae por a lasanha dentro dum taperware ,nem levar garrafas com cafe.leve barrinhas, balas(açucar), e la dentro,nao coma q ehpior q merdonalds…comcerteza vc tera caganeira absoluta por 3 dias e tres noites……. fuja da cerveja, pois dah vontade de mijar pra caraliio, e ir ao banheiro eh sempre um saco.alem de ser muito cara.
    beba sohagua, mas se vc se sentir fraco, abra sua garrafinha de bolso e de uma calibrada no alcool no sangue, q ainda tem outro show pela frente.
    va com seu tenis velho de guerra, mas nao adianta ir com um podrao de guerra, furado ou sem ser da moda.
    ao encontrar os amigos, nao fique gritando cade as bala! onde ta a policia? eu usei carteirinha falsa! eles irao fazer de conta q nem ouviram, mas eles irao te amaldiçoar.
    na hora de ir embora, muita calma,ainda eh cedo…se vc ta indo pro hospital ser pai, ou ta indo tirar um amigo de um acidente, td bem, saia na ultima musica(td banda tem uma ultima musica)…mas se vc pensa em ter q dormir pra ir trabalhar, ou q precisa descansar, ou etc, esqueça, fique la na frente do palco, beba suas ultimas fichas, encontre os amigos q vc perdeu no meio do vuco do show, espere os seguranças tocarem vcs de la.. q esse show foi ducaralio

    vc esta sendo roubado na cara meu amigo. deixa roubar,mas nao estraga a festa.

    e vc q foi bunda mole e ficou emcasa, soh te digo uma coisa: vc ta velho pro rock.fica ae otmando vinho e vendo sua quadrada de plasma.
    radiohed foi ontem o novo pink floyd, o kraftwerk foi como sempre o atual de sempre, e o los hermanos foram os mesmos mesmos de sempre.

  101. Na verdade o show pra mim foi muito especial,pra ir pra o show eu que moro no centro foi muito facil,estacionei na parte oficial R$35,00 no meu contexto barato,entrei no show sem preocupações e impecilhos de seguranças,fui ao banheiro quimico,(so fiquei puto e me senti sujo porque não tinha lugar pra lavar a mão)comprei um lanche de hamburguer mal passado e uma cerveja agua vi um maravilhoso show do los hermanos,um bom show do kraftwerk pausa pra ir ao banheiro pegar uma fila pacientemente,ver o show mais inesquecivel da minha vida o do radiohead passei mal por digamos a emoções e a empolgação e estar sendo espremido pelo publico por esta no meio ,sai fui tomar uma agua e curtir os ultimos e maravilhosos minutos de radiohead,sai com a multidão pra fora pacientemente demorou 1h pra chegar na rua,depois subi um moro enorme do estacionamento e fiquei aguardando pra sair umas 2hs depois sai pela francisco morato e cheguei em casa otimamente cansado e feliz umas 3:30.
    Realmente acho que falta estrutura mas precisamos dar tempo ao tempo até isto acontecer.

  102. Quero meus R$ 100,00 de volta. Paguei R$ 200,00 ainda em Dezembro e tive que ver pessoal que pagou meia entrada entrando sem precisar mostrar comprovação de matrícula.

    Como posso ter meu dinheiro de volta? Vai ter alguma ação? Já enviei o seguinte email pra Plan Music:

    “Venho por meio deste venho pedir que me enviem os R$ 100,00 a mais que paguei pelo ingresso do show do Radiohead em São Paulo. Sai do Rio Grande do Sul ainda na sexta-feira, fiquei 22 horas dentro de um ôibus , cansado, com as pernas doendo, pra ficar uma porrada de tempo na fila e, na hora de entrar na chácara, me sentir o maior idiota do mundo por ver que o pessoal que pagou meia entrada pôde entrar sem precisar apresentar comprovante de matrícula. Vocês acham que somos idiotas? Retornem este email falando como posso receber meus R$ 100,00 de volta. Sinto-me roubado, com a maior das razões”.

  103. Pois é Stycer, isso é o Brasil. Um grupinho de empresarios resolve trazer o Radiohead, que cobra, digamos, US$ 5.000.000,00 pra aparecer, os caras pagam e resolvem recuperar a grana cobrando ingressos caros e pagando o minimo por uma infraestrutura pifia. No final, se aproveitam do publico que esta disposto a pagar para ver uma banda famosa tocar. Isso sempre acontece e sempr evai acontecer. Em tempo de crise então, quanto menos eles gastarem para organizar e quanto mais cobrarem, melhor. Me estranha não ter nenhum carro de boi ou uma frota de jegue oferecendo transporte pra galera…

  104. É o mercado, JP. Questão de oferta e querença. Rogers, por exemplo, enfrentou o diabo, mas saiu feliz de lá, mesmo sem lavar as mãos. Se o irrita esses 120, é porque você não é fan o bastante.

  105. KKKKKKKKK, Alberto, nas 02 horas que passei dentro do carro parado no estacionamento ainda tirei onda dizendo que deveria ter ido de jegue.
    O “festival” foi uma grande merda: Extorsão, falta de respeito e incompetência.
    Eu não tive danos materiais, além do abuso do preço do ingresso, pois não adquiri uma merda lá dentro. Vi o show e só. O melhor da vida de fato, irretocável.
    Mas gostaria mto de colocar na b* dos organizadores dessa merda.
    Sou advogada, e acho que em mtos dos casos aqui descritos cabe indenização por danos materiais – principalmente quem estava no estacionamento “oficial” e precisou guinchar o carro atolada – e morais pelos motivos já mais que óbvios.
    Ou mesmo a hipótese de comunicar o MP para que como fiscal da lei e da sociedade acione esses merdas picaretas donos dessa empresinha falida.

    É isso, não quero deixar de ir a shows e me divertir, então o que nos cabe como cidadãos é brigar pelos nossos direitos.
    Shows e eventos organizados já!

  106. Maurício,
    extremamente oportuno o seu post.
    nessa época de ‘transição’ (crise x grandes espetáculos), acredito ser necessário tomar uma atitude viável para que isso não ams aconteça no futuro.
    o que, nós, CONSUMIDORES, podemos fazer?
    qual a sua sugestão?
    procom, ouvidoria pública, outros orgãos responsáveis pela fiscalização?
    tenho carteira de estudantes, mas comprei um ingresso ‘inteira’; estava com fome, e paguei um absurdo por um lanche mal feito (sofro as consequências disso mais de 24 horas depois)…
    gostaria de fazer algo para que no futuro, organizadores nos tratem como consumidores que somos.
    grande abraço,
    alexandre pera

  107. acho engraçado meter o pau na organização. Nao sei se perceberam, mas não havia quase nenhum patrocinador do evento. Ou seja, a grana era, ao que parece, das empresas organizadoras. Além disso, pra trazer radiohead para o brasil e ainda cobrar 200 reais algumas coisas teriam que ser sacrificadas mesmo. Infra estrutura na cidade de sao paulo existe, mas sabem quanto custa isso? quanto mais caro uma infra estrutura boa, mais caro os ingressos. Por que o planeta terra foi barato? o lugar tá pra ser demolido, se já nao foi. O maior problema de trazer radiohead nesses 16 anos de espera sempre foi o custo de um show com AQUELA ESTRUTURA EXTRAORDINÁRIA, em tempos de alta de dolar e instabilidade política e economica. Além disso, radiohead infelizmente ainda nao é banda extremamente conhecida no país, ao contrário do méxico que teve 65 mil pessoas em um show, nós nao conseguimos isso em dois. A chácara do Joquei é um lugar bom pra shows sim, principalmente festivais. E acho injusto falar que é porque é Brasil (com s, por favor) porque nos estados unidos vários festivais sao feitos em lugares muito mais inóspitos e com difícil acesso e nem por isso o publico deixa de ir.

  108. não entrem na onda de “pseudo formadores de opinião”. quem estava lá deve estar com a mesma sensação que eu de satisfação por ter visto o show de uma das melhores bandas de todos os tempos.

  109. Finalmente algum site que esta falando a verdade sobre o evento!! Bom, nada ofusca a chance de ver o Radiohead ao vivo mas,,,A organização foi algo q nunca vi igual na vida , perdi o show do Los Hermanos tendo uma ulcera no carro num transito sem noção para entrar no estacionamento, e quando consegui entrar tive que subir um morro interminavel de terra e ao sair do carro nenhuma placa ou funcionario para ajudar as pessoas que tinha que descer por verdadeiras trilhas no meio do mato depois de pagar por 35 reais , depois disso na entrada tumultoada ainda tives q aturar seguranças chingando e cassoando das pessoas q entravam, sem contar o volume do som q ara mim estava muito baixo, valeu a pena apenas pra dizer que vi o Radiohead , mas não posso dizer q foi um dia tão agradavel. A detalhe fiquei por tres horas dentro do carro tentando sair do estacionamento.

  110. Concordo com várias pessoas que escreveram… Principalmente a Jeanne e a Cibele…
    Foi um verdadeiro milagre não ter acontecido nenhum acidente na saída. A organização foi totalmente negligente! Até perguntei para um segurança que estava “barrando” a saída de emergência porque ninguém podia sair por ali, e ele me falou que só podia passar gente com credencial. Credencial pra sair? Que porra é essa?
    Acho que essa Isa está totalmente equivocada. Não é porque é país de “terceiro mundo” que a gente pode ser tratado como otário! Para um evento desse tamanho, a organização precisa ser perfeita! Afinal de contas, não importa se só tem “riquinho” ou pobre lá dentro, o que importa é que tem gente pra caralho, e isso significa que vidas podem estar em risco se algo der errado!

  111. Acredito que devemos ser tratados como clientes, sobretudo, quando se paga um preço absurdo por nada! A estrutura montada por parte dos organizadores foi medíocre, realmente, sem contar o lugar do evento, que diga-se de passagem é péssimo! Os organizadores, não se deram conta de que show em São Paulo em pleno domingo não dar certo: os ônibus para quem depende e não é pouca gente, não circulam depois das 00:00 hr. e os poucos que passavam não dava conta do contigente. Ainda mais que o número dos ônibus no domingo são reduzidos. Ficamos até às 03:30 hr. na rua esperando, quando veio passar um Pinheiros que entupido de gente, conseguimos entrar à muito custo. Antes disso, ainda tivemos o desconforto, tanto da entrada, que você tinha que descer uma rua, virar numa outra, andar um pouco mais… para depois entrar ao espetáculo! E na saída descer como se o show tivesse sido de graça… das saídas de emergência, nenhuma fora aberta e quem tentava, como lebrou o Mauricio, era barrado por um bando de gente mau humorado… Temo sim, que sermos tratados como clientes e se não gostamos devemos ir ao Procon e reclamar e pedir explicações, afinal usando o jargão: “Tô pagando…!”
    Mas o show foi sensacional, tomara que tenhamos o Radiohead novamente em São Paulo!

  112. Absurdo falar que a culpa é do povo que não boicota os shows de grande porte. Será possível que ninguém lembra que existe profissionalismo e ética no mundo? Pagamos sim um preço alto, deveríamos ter um serviço responsável… e NINGUÉM deveria precisar ainda protestar por isso… é culpa sim os organizadores, a falta de comprometimento com o trabalho é uma falta na conduta dos mesmos, caráter ou competência, vai saber…e ninguém deveria precisar avisá-los disso… ve se pode, os outros que não fazem seu trabalho direito e nós ainda que devemos nos privar de um momento cultural e de lazer? Triste…

  113. Vergonhoso!
    fiquei pensando se a organizacao do show tinha ideia da importancia de Kraftwerk e Radiohead para a cena musical mundial…
    se eles soubessem e decidissem tratar seriamente o assunto, nao teriam armado aquela infra-estrutura de quermesse de paroquia.

    como e quem ouvira nossas reclamacoes?
    ou eles ja sairam de cena com o bolso cheio junto com seus segurancas ganhando R$ 50,00 a diaria!!

  114. Na Apoteose, no RJ Foi show . Com 24.000 pessoas e sem perrengues desses.
    Cerveja a 5,00 . Caro.

    Estive na Chacara do Jockey em 2005 no Claro q é Rock .
    Não tiveram essas confas, q eu lembre, mas acho q foi menos
    gente q os 30.000 de domingo .

  115. Se algum advogado for fazer ação coletiva contra a organização do evento e/ou do estacionamento, por favor, me contate porque eu quero processar essas merdas de lugares.
    Pessoal da organização do evento, por favor, se espelhem no Planeta Terra. Se alguém consegue fazer direito, vocês também conseguem.

  116. Informações úteis sobre os amadores que conseguiram transformar a melhor noite num inferno:
    Ps: Como vcs podem ver eles também foram responsáveis pela zona que foi a venda de ingresso do show do U2 em 2006.

    Sobre a Planmusic
    Com forte experiência na realização de grandes eventos musicais, a Planmusic, do empresário Luiz Oscar Niemeyer, assinou grandes shows como os Rolling Stones na Praia de Copacabana, e o U2 em São Paulo, ambos em 2006. Além disso, foi também responsável pelos shows no Brasil de Moby e Coldplay e a união dos Paralamas do Sucesso e Titãs. Antes da Planmusic, Luiz Oscar Niemeyer já atuava no cenário musical e esteve à frente de grandes eventos como Hollywood Rock (88, 90, 92 e 93). Foi ele também o responsável pela vinda ao país de nomes como Paul McCartney, Nirvana, Bob Dylan, Eric Clapton e Paul Simon. http://www.planmusic.com.br

    Sobre a Brasil 1 Entretenimento
    União dos sócios Alan Adler, Sérgio Mello e Souza, Enio Ribeiro e José Roberto Pacheco, a Brasil 1 Entretenimento atua nos segmentos “live” da música, esporte e responsabilidade sócio-ambiental. Em 2007, a empresa foi responsável pelo show do grupo The Police, que lotou o Maracanã, no Rio de Janeiro, e teve grande repercussão internacional. Na área de esportes, a Brasil 1 Entretenimento desenvolveu um projeto inédito entre 2005/ 2006: a participação do Brasil na regata de volta ao mundo Volvo Ocean Race, com o barco brasileiro Brasil 1, e a passagem da regata pelo país. Para 2009, já garantiu que o Brasil continue na rota dos barcos.
    Com forte conhecimento da área de negócios no segmento de entretenimento, a Brasil 1 que coordenou a negociação de naming rights para a Arena do Pan – hoje HSBC Arena.

    Assessoria de Imprensa Planmusic
    Lana Palmer (21) 2540-5075 e (21) 8866-6317
    lana@planmusic.com.br

  117. Informações úteis sobre o engraçadinhos do evento:
    Também responsáveis pelo caos da venda de ingressos do U2 em 2006.

    Sobre a Planmusic
    Com forte experiência na realização de grandes eventos musicais, a Planmusic, do empresário Luiz Oscar Niemeyer, assinou grandes shows como os Rolling Stones na Praia de Copacabana, e o U2 em São Paulo, ambos em 2006. http://www.planmusic.com.br

    Sobre a Brasil 1 Entretenimento
    União dos sócios Alan Adler, Sérgio Mello e Souza, Enio Ribeiro e José Roberto Pacheco, a Brasil 1 Entretenimento atua nos segmentos “live” da música, esporte e responsabilidade sócio-ambiental. Em 2007, a empresa foi responsável pelo show do grupo The Police, que lotou o Maracanã, no Rio de Janeiro, e teve grande repercussão internacional.

    Assessoria de Imprensa Planmusic
    Lana Palmer (21) 2540-5075 e (21) 8866-6317
    lana@planmusic.com.br

  118. Achei algumas coisas abusivas por parte da organização do evento, como por exemplo proibir a entrada com alimento, o q não poderia causar nenhum problema senão uma dor de barriga em quem fosse comer. A evacuação do público lá de dentro com saídas de emergência fechadas foi outro absurdo.
    Agora uma questão pouco falada: será q só os organizadores são os grandes culpados?
    Sou paulista, mas essa cidade está cada vez mais inóspita, um cenário caótico com pessoas violentas e pouco cidadãs. Que merda de metrópole q se auto-intitula assim e q não tem transporte público decente pra sua população? Sentiram na pele o q pessoas passam pra terem q sobreviver. Não acho q o lugar foi o grande problema. Digam outro tão melhor?
    Acho q se deve questionar esses donos do poder q falam em cidade turística noturna e não fazem nada por ela. E mesmo q tivesse metrô próximo, sabe o q aconteceria? Vcs teriam q esperar na “grandíssissima” metrópole até 4h40 da manhã para voltarem as suas casas. Todo mundo quer ter o seu carrinho, não ter trânsito e ficar confortável como se estivesse em frente a uma tv de plasma. Qdo vi Pixies em Curitiba, com final do show já pelo meio da madrugada, havia ônibus disponível do local até o centro da cidade. No Rio, após o show do Radiohead, o metrô funcionou depois do horário normal para poder atender o público. Pra mim, o problema é o individualismo. Só estacionamento de shopping pra dar vazão à saída de tanto carro. E msm assim ia demorar.

  119. pro carlos lá em cima: o lugar “pra ser demolido” do Planeta Terra era infinitamente melhor que a porcaria da chácara do jockey. Tinha uma praça de alimentação ótima, cerveja a R$4, refri/agua R$3, banheiros muito limpos.

    O aperto na saída, as voltas na quadra, a extorsão dos táxis e as quase 3 horas de espera pra voltar pra casa fizeram MUITA diferença. Se tu acha normal fazer o “sacrifício” de assistir um show no meio do nada sem nenhuma organização, problema é teu, imbecil. Eu não cago dinheiro.

  120. Maurício, além de tudo isso que você comentou, e eu assino embaixo, após o show, paguei R$ 8,00 por um hamburguer, e tive que comer um cachorro quente vagabundo, pois o hamburguer tinha acabado. E pra fechar com chave de ouro, na saída, fiquei nada mais, nada menos do que 2 horas para conseguir um táxi para ir embora.
    Ainda bem que o show do Radiohead compensou esses problemas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *