Renato Sorriso: “Minha vassoura é meu passaporte”

Renato Sorriso: “Minha vassoura é meu passaporte”

Uma das perguntas que o gari Renato Luiz F. Lourenço mais ouve é por que ainda não abandonou a sua profissão. Famoso por varrer o Sambódromo carioca com ginga e alegria após cada desfile, Renato Sorriso já teve inúmeras oportunidades – gravou comerciais com Gisele Bundchen e Zeca Pagodinho, participou de novela da Globo, atuou em shows na Europa e vive sendo convidado para dar palestras motivacionais em grandes empresas.

“Por que eu vou largar a vassoura, que me garante uma renda certa todo mês? Não estudei para ser ator”, diz. “Se eu um dia largar a vassoura, vai acabar. Minha vassoura é meu passaporte”, completa.

Simpatia absoluta, Renato destila sabedoria e conhecimento, enquanto conversa com o repórter do iG em seu “escritório”, a Praça Xavier de Brito, na Tijuca, no Rio. A todo momento somos interrompidos por moradores que passam e falam alguma coisa gentil para o gari. “Acho bacana o que eu faço. Acho bonito ser responsável por uma área, por uma rua”, diz, feliz com o carinho. O meu encontro com ele resultou na reportagem “A filosofia do gari Renato Sorriso”, que tive um grande prazer em fazer.

20 Replies to “Renato Sorriso: “Minha vassoura é meu passaporte””

  1. Renato é a foto do brasilerio nato, feliz apesar das diviculdades, sábio apesar dos contratempos, e disposot por ser brasileiro, parabéns Renato vc é 10, soube fazer uma simples vassoura “Musa do carnaval”, mas lembre-se ela sem vc não tem sorriso…

  2. ESTE NOBRE CIDADÃO É UM EXEMPLO CIDADÃO DE BEM COM VIDA. PARABENS…. QUE OS BRASILEIROS STRESSADOS O TENHAM POR EXEMPLO DE VIDA.

  3. Ser brasileiro , é se feliz.
    Não importa qual a sua profissão,o que importa é ser o melhor profissional.

  4. Já está no hora de estudar e aproveitar melhor as oportunidades que estão aparecendo, devemos ajudar a sorte e não deixar que ela se encarregue sozinha de tudo, parabéns pelo astral, este sorriso é cara do Brasil.

  5. Renato, estar de bem com vida é sua cara, aposto que essa vc recebeu da musica e dança. A vassoura é mera coincidencia.
    Valeu. Queremos ver sempre esse sorriso contagiante.

  6. Ainda bem que nem tudo está perdido ,existe gente como voce Renato (o renascido).Tenho um filho com este nome mais um motivo prá gostar de voce

  7. Lembro-me de ter ouvido do Sr. Geraldo, meu professor de matemática na 5ª série, que após jogar o apagador no chão com fúria, se inclinou para a classe e soltou um breve sábio discurso: “Façam com amor, não façam por fazer. Se é para estudar, seja o melhor aluno, se for professor, seja o melhor professor, se for lixeiro, seja o melhor lixeiro. Faça com amor, e vocês serão bons e reconhecidos em tudo que fizerem e as portas se abrirão.”
    o Sr. Renato é mais um dos diversos exemplos que a vida tem me apresentado que meu sábio professor estava certo.
    Acredito que o Sr. Renato não abandonou a vassoura, pois ele faz o que faz com muito amor! e o Sorriso é uma consequencia.

  8. Como é bom ver gente como você Renato,
    R de riso (sempre sorrindo)
    E de esperança ( é isso que o brasileiro precisa)
    N de natureza (rica em alegria)
    A de amor a profissão e a vida
    T de trabalho(mesmo com a fama nao larga a vassoura)
    O de orgulho de ser brasileiro

  9. OS QUE FAZEM A DIFERENÇA!

    Conta-se que após um feriado prolongado, o professor entrou na sala da Universidade para dar sua aula, mas os alunos estavam ansiosos para contar as novidades aos colegas e a excitação era geral. Depois de tentar,educadamente, por várias vezes, conseguir a atenção dos alunos para a aula, o professor perdeu a paciência e disse: “Prestem atenção porque eu vou falar isso uma única vez”. Um silêncio carregado de culpa se instalou na sala e o professor continuou.”Desde que comecei a lecionar, e isso já faz muitos anos, descobri que nósprofessores trabalhamos apenas 5% dos alunos de uma turma. Em todos esses anos observei que, de cada cem alunos apenas cinco fazem realmente alguma diferença no futuro. Apenas cinco se tornam profissionais brilhantes e contribuem de forma significativa para melhorar a qualidade de vida das pessoas. Os outros 95% servem apenas para fazer volume; são medíocres e passam pela vida sem deixar nada de útil.

    O interessante é que esta porcentagem vale para todo o mundo. Se vocês prestarem atenção notarão que, de cem professores, apenas cinco são aquelesque fazem a diferença. De cem garçons, apenas cinco são excelentes; de cem motoristas de táxi, apenas cinco são verdadeiros profissionais; de 100 conhecidos, quando muito, 5 são verdadeiros amigos, fraternos e de absoluta confiança. E podemos generalizar ainda mais: de cem pessoas, apenas cinco
    são verdadeiramente especiais.

    É uma pena não termos como separar estes 5% do resto, pois se isso fosse possível eu deixaria apenas os alunos especiais nesta sala e colocaria os demais para fora. Assim, então, teria o silêncio necessário para dar uma boa aula e dormiria tranqüilo, sabendo ter investido nos melhores. Mas, infelizmente não há como saber quais de vocês são estes alunos. Só o tempo é capaz de mostrar isso. Portanto, terei de me conformar e tentar dar uma aula para os alunos especiais, apesar da confusão que estará sendo feita pelo resto.

    Claro que cada um de vocês sempre pode escolher a qual grupo pertencerá. Obrigado pela atenção e vamos à aula de hoje”. O silêncio se instalou na sala e o nível de atenção foi total. Afinal, nenhum dos alunos desejava fazer parte do “resto”, e sim, do grupo daqueles que realmente fazem a diferença. Mas, como bem lembrou o sábio professor, só o tempo dirá a que grupo cada um pertencerá. Só a atuação diária de cada pessoa a classificará, de fato, num ou noutro grupo.

    Pense nisso! Se você deseja pertencer ao grupo dos que realmente fazem a diferença, procure ser especial em tudo o que faz. Desde um simples bilhete que escreve, às coisas mais importantes, faça com excelência. Seja fazendo uma faxina, atendendo um cliente, cuidando de uma criança ou de um idoso, limpando um jardim ou fazendo uma cirurgia, seja especial. Para ser alguém que faz a diferença, não importa o que você faz, mas como faz. Ou você faz tudo da melhor forma possível, ou fará parte do “resto”.

    Pense nisso e seja alguém que faz a diferença… Alguém que com sua ação torna a vida das pessoas melhores.

  10. Esta é mais uma historia de vida que nos traz grandes aprendizados . A historia desse rapaz mostra o quanto é importante ser humilde e quanto bem isso nos faz .
    parabens Renato

  11. delícia de reportagem, Maurício, ‘filosofia’ pra gente escrever no espelho do banheiro de casa e ler todo dia ao acordar… Ah se todo mundo explicasse o certo ao invés de brigar pelo que foi feito de errado… Estaríamos bem melhor…

  12. esse cara serve de exemplo pro mundo inteiro. as pessoas precisam olhar pra ele e passar a dar mais valor a vida, a saude e ao trabalho. o trabalho de gari é uma das profissões menos reconhecidas no país, ganham mal a vera e mesmo assim ele segue firme e forte, trabalhando duro mas sem deixar de ser feliz

    parabens pela pessoa q vc é renato

  13. Um homem admirável. Ele tem luz própria.
    Parabéns a ele e a todas as pessoas que conseguem levar a vida assim, feliz.

  14. Renato Sorriso está correto . Ele é importante no que faz .
    A humildade é tudo na vida .
    Mauricio- Barretos seu comentário foi perfeito .
    Exatamente.. poucasssssssssssssssssssss pessoas fazem a diferença 😉

  15. oiiiiiiii sou de uma escola de musica de salvador eu ler oforeso uma todas sorte do mundo a escola vai falar de sua vida e um aluno vai ser corpora em vc ………
    bjsssssssss da estudade da escola de Educação percussiva Intregal (a escola è no barrio do cabula )a escola è da bahia………
    bjsssssssssssssssssssssss de todosssss estudade da escola de percusão do cabula com todo carinho bjs sorriso rsrsrsrsrsrsrssrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrssrsrsrssrsrsrsrsrssrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrs
    todos gosta de você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *