Ronaldo na tribuna explica vazio na arquibancada

Ronaldo na tribuna explica vazio na arquibancada

Os 19.773 torcedores que pagaram ingresso para assistir Corinthians 2 x 0 Atlético-MG representam praticamente a metade da capacidade do Pacaembu. Não é um público desprezível, mas muito inferior ao potencial da equipe paulistana de levar gente ao estádio.

As razões para os enormes vazios nas arquibancadas são conhecidas. O Corinthians não vencia havia cinco jogos. Desfez-se, para fazer caixa, de três dos seus principais jogadores e Ronaldo, ídolo maior, está no estaleiro. A presença do craque na tribuna, neste domingo, teve a aparência de um aviso, como que a lembrar a nação corintiana que pelo menos o Fenômeno não foi embora.

Cercado por seis seguranças do Corinthians, Ronaldo assistiu boa parte da partida na última fila da tribuna. Não se levantou em momento algum, nem no intervalo. Os fãs não tiveram acesso ao ídolo – puderam apenas fotografá-lo à distância (como eu, que fiz a foto acima com o celular).

Os corintianos saíram, naturalmente, alegres com o fim do jejum. Mas foi um jogo muito fraco, com muitas faltas e erros de passe, dos dois lados. Quem comprou ingresso para ver Diego Tardelli, único jogador de Seleção Brasileira em campo, está a essa hora pedindo o dinheiro de volta. Fez uma jogada aos 2 minutos do primeiro tempo e nada mais.

Do lado do Corinthians, só vi o esforço de Jorge Henrique em criar algo. Curiosamente, o primeiro gol da equipe, marcado por Dentinho, saiu minutos depois que o cérebro da equipe, Edu, deixou o campo contundido. E o segundo gol foi obra de Boquita, um dos poucos jogadores que vi a torcida vaiar este ano.

O único setor do Pacaembu praticamente lotado era o anel onde fica a Gaviões da Fiel e a Camisa 12. Como de hábito, gritaram e cantaram do início ao fim. E ainda puderam comemorar o fim do jejum com o grito de guerra que, desde a volta à Série A, tornou-se uma marca registrada: “O Curingão voltou!”

4 Replies to “Ronaldo na tribuna explica vazio na arquibancada”

  1. Oi Stycer, tudo bom?

    Pra mim, o único motivo pro estádio estar vazio é o preço do ingresso. Você mesmo notou que o anel atrás do gol estava lotado, onde o ingresso é mais “barato” (R$ 30, o que já acho caro).

    Tive vontade de levar meu pai ao jogo hoje. Domingão bonito, ensolarado, bom jogo. Mas aí eu fiz as contas. R$ 70 paus cada ingresso + estacionamento… Daria mais de R$ 150… Paguei R$ 40 no payperview, almocei tranquilo em casa e ainda chamei meu vô para assistir.

    Eu até entendo ingressos a R$ 70, R$ 100 quando o time está brigando por título em um mata-mata, por exemplo. Mas em jogos de pontos corridos, em um campeonato que nem o time está tão interessado… O estádio vai ficar vazio mesmo…

    Se a diretoria colocasse ingressos a R$ 20 atrás do gol e R$ 30 na cadeira laranja, não ia sobrar um lugar vazio…

    abraços!

    Resposta do Mauricio: Sem dúvida, o preço do ingresso também contribui. Obrigado pela lembrança, Leandro.

  2. O gordo tem de explicar porque fica enrrolando, não treina não joga e o timinho caindo aos poucos, a torcida não foi de medo do vexame só isso!

  3. Fala Maurício.

    Como um bom corinthiano otimista com a vitória, achei frio os seus comentários. E o golaço do Boquita? Se esqueceu ou não mereceu menção especial? O Elias voltou a jogar bola também depois de muitos jogos andando em campo. E o Dentinho levou perigo ao gol do Atlético, driblando e sofrendo inúmeras faltas. O Jucilei está se demonstrando um ótimo jogador e não é de hoje. Fora isso, não achei que o jogo tenha sido tão insosso. Aliás, o Mano conseguiu arrumar o time em um novo esquema, um 3-4-3 que vira 3-6-1 quando está sendo atacado. Tem tudo para dar certo com esses jogadores. E um leitor acima já lembrou que os jogos do Corinthians são de longe os mais caros para se assistir.

    Mas continue indo aos jogos do Todo-Poderoso. Você nos dá sorte!

    Abraços.

Deixe uma resposta para DMITRI Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *